[Infográfico] A História de Flávio Augusto da Silva

a história de flávio augusto da silva

Gostou da história de Flávio Augusto da Silva?
Compartilhe este infográfico no seu site!

Flávio Augusto da Silva
Visão, Coragem e Competência

Origens e Primeiros Traços de Liderança

Flávio Augusto da Silva nasceu em uma família de classe média baixa na zona oeste da cidade do Rio de Janeiro, uma das áreas mais pobres da região, no dia 7 de fevereiro de 1972.

Quando muito jovem, o intuito de Flávio era seguir, de certa forma, os passos do seu pai, que era sargento do exército. Seu objetivo era passar em um dos concursos militares para se tornar um oficial das forças armadas, em especial, da Marinha.

Em sua primeira tentativa de passar no concurso, Flávio falhou. Então ele deixou o ensino médio e ingressou em um curso preparatório específico.

Em sua segunda tentativa, Flávio também não conseguiu ser aprovado e, sendo assim, passou mais um ano estudando. Em sua terceira tentativa, Flávio foi aprovado.

Aquela foi a primeira grande prova para Flávio Augusto que é possível conquistar aquilo que se deseja a partir do trabalho duro e da dedicação.

A Dificuldade Para Seguir o “Padrão”

Flávio sempre teve dificuldade em seguir o “padrão” imposto pela sociedade e pelo sistema. E foi então que, posteriormente, Flávio Augusto foi expulso da escola militar por não conseguir se adequar à rotina e a todos os rigores do militarismo. Apesar do sonho e de todo esforço, Flávio teve a certeza de que seu lugar não era aquele.

Seguindo Seu Coração

Após a saída da escola naval, Flávio decidiu que seguiria pelo caminho “tradicional”, terminar o ensino médio e ingressar em uma faculdade. Após terminar o ensino médio e com grande experiência em provas de concurso público, Flávio facilmente foi aprovado no curso de engenharia da computação, na UNICAMP.

Entretanto, naquele período de sua vida, Flávio conheceu sua primeira namorada e se apaixonou. Por conta de seu amor, Flávio abandonou os planos de ir para São Paulo e optou por cursar no Rio de Janeiro outra universidade pública na qual também havia sido aprovado.

A Primeira Experiência Profissional

Como Flávio havia optado pela faculdade em Niterói, seu ano ficou com uma “agenda livre” de seis meses, o tempo que faltava para iniciar seus estudos. Então ele decidiu arrumar um emprego para ganhar algum dinheiro.

Após uma busca no jornal, Flávio encontrou uma opção que lhe parecia interessante e marcou uma entrevista. Por algum motivo ele passou pela primeira parte do processo seletivo e foi convidado a continuar na avaliação.

O plano de carreira e a meritocracia foram dois dos pontos que mais chamaram a atenção de Flávio Augusto, que levava em consideração principalmente o esforço individual para a conquista de resultados.

Flávio foi contratado e começou a vender matrículas em um curso de inglês. Sem salário fixo e carteira assinada, sua remuneração era totalmente na base de comissões.

Em menos de três meses Flávio conquistou o cargo de gerente na companhia. Com 20 anos de idade, Flávio decidiu se casar com sua namorada, Luciana, e nesse meio tempo ele já havia desistido de cursar a faculdade.

Nos anos que se passaram, houve a possibilidade de trabalho na Venezuela, e Flávio conseguiu mais uma grande conquista: o cargo de diretor da companhia.

O Pedido de Demissão e Uma Grande Aposta

Com um alto salário antes dos 25 anos de idade, casado ainda jovem e com a vida completamente estabilizada, Flávio decidiu largar o emprego.

Ele observou que as chances de crescer dali para a frente na empresa eram limitadas. Flávio Augusto pediu demissão da companhia e fez uma grande aposta: abrir sua própria escola de inglês.

Wise Up e um Novo Método de Ensino

Com o know-how que possuía, Flávio decidiu arriscar tudo no ensino de inglês voltado para adultos. O tempo de duração do curso seria menor, e toda uma nova metodologia de ensino foi criada para que em 18 meses uma pessoa tivesse um bom domínio da língua inglesa.

Em um período de crise no Brasil, e com grande dificuldade para acumular capital para a fundação da empresa, Flávio recorreu ao cheque especial para dar o pontapé inicial em sua empreitada pagando juros de 12% ao mês.

Mesmo com toda a dificuldade, com apenas 23 anos, no dia 3 de abril de 1995, Flávio Augusto fundou a primeira unidade da escola de inglês Wise Up, no centro da cidade do Rio de Janeiro.

Se você olhar apenas para os fatos descritos, a empreitada da criação da Wise Up pode parecer uma insanidade, por conta dos altos juros do cheque especial. Mas Flávio, com muito know-how, sabia exatamente o que estava fazendo.

Flávio sempre foi um grande vendedor. Para Flávio conseguir manter o fluxo de caixa da Wise Up, ele conta que precisaria fechar 100 matrículas no primeiro mês da escola.  Só que Flávio, sozinho, conseguia fechar 600 matrículas em sua escola antecessora.

Olhando por esse ângulo, podemos perceber que foi um risco muito bem calculado.

Projeto Ambicioso, Sucesso Explosivo

O objetivo de Flávio era transformar a Wise Up na maior rede de ensino de idiomas do Brasil. Com grande experiência, ele conseguiu matricular mais de mil alunos na primeira unidade da Wise Up e, depois de apenas 8 meses, uma nova unidade foi fundada em um dos melhores locais comerciais de São Paulo.

O sucesso foi replicado na capital paulista. Em menos de 1 ano a unidade conseguiu atingir mais de 1.500 alunos matriculados. Nos 3 anos seguintes, Flávio e Luciana abriram mais 24 unidades da Wise Up espalhadas por todo Brasil, com capital próprio.

O sucesso explosivo perdurou por longos anos. Posteriormente, com o modelo de franquia Flávio Augusto fez com que a Wise Up atingisse números inacreditáveis.

A rede chegou a mais de 400 unidades espalhadas em todos os estados brasileiros e se manteve em crescimento constante.

A Venda da Wise Up e a Diversificação

A Wise Up cresceu quase 30% ao ano sob a gestão de Flávio Augusto. A escola expandiu para mais 6 países e gerou mais de 10 mil empregos.

Em 2013, 18 anos após sua fundação, a Wise Up foi vendida para o grupo Abril Educação por 877 milhões de reais.

Ainda em 2013, Flávio Augusto comprou um clube de futebol por 100 milhões de dólares, após perceber o espantoso crescimento do esporte nos Estados Unidos.

Pouco tempo após a chegada de Flávio, o Orlando City Soccer Club passou a figurar na MLS — a Major League Soccer, a maior liga de futebol dos Estados Unidos. Atualmente o clube está valorizado em 490 milhões de dólares.

Em 2014, outro grande empreendimento foi fundado por Flávio, uma escola online de empreendedorismo, o MeuSucesso.com.

Flávio também é dono de um fundo de investimentos, o T-BDH Capital, que visa investir em novas companhias e em novas ideias que apresentam futuro promissor.

E se não bastasse tudo isso, dois anos depois de vender sua querida empresa Wise Up, Flávio Augusto da Silva recomprou a companhia — que diminuiu após sua saída — por 398 milhões de reais e traçou novos e ambiciosos projetos para a mesma.

Geração de Valor

Flávio Augusto é um empreendedor nato. Sua crença no empreendedorismo ultrapassa as barreiras “convencionais”. Flávio vive tudo que fala.

Nos últimos anos, Flávio escreveu três livros sobre empreendedorismo — Geração de Valor 1, 2 e 3 — e vem dedicando esforços para disseminar o empreendedorismo no Brasil e a auto responsabilidade das pessoas pelo próprio protagonismo de suas vidas.

A iniciativa do Geração de Valor está presente em toda a internet. Você pode acessar o blog, a página no Facebook, o canal no Youtube, a conta no Instagram e também o podcast, o GVCast.

Flávio Augusto da Silva se tornou um ícone e uma grande personalidade que inspira milhões de brasileiros a lutar por um futuro melhor em um país que, muitas vezes, carece de liderança e direção.

Dicas de Flávio Augusto da Silva

  • A liderança não necessariamente significa comandar outras pessoas, em muitos casos, ela está relacionada ao comando pessoal para realizar aquilo que nós realmente desejamos realizar;
  • Saber lidar com os riscos pode trazer grandes recompensas, desde que você tome para si a responsabilidade do que pode dar errado;
  • Nada ganha do trabalho duro e da dedicação, somente com esses dois fatores é possível alcançar bons resultados, seja qual for a área de atuação;
  • As críticas vão fazer parte do seu caminho, responda cada uma delas com resultado e não com suas ideias;
  • Nem sempre o caminho apontado pela massa é o ideal para você, reconheça a sua individualidade e ouse ser diferente para ter um estilo de vida e resultados diferentes;
  • Estabilidade não existe, o que existe é a sua capacidade de ser flexível e maleável conforme as variações do mercado e da sua própria vida;
  • Você é alguém antes de atingir o sucesso, não deixe que outras pessoas definam a sua obra antes de você concluir o seu projeto;
  • Fracassar faz parte do sucesso, ouvir “nãos” faz parte das conquistas;
  • Saber se opor aos modelos tradicionais é o que causa inovação e novas perspectivas, não deixe o seu medo falar mais alto que a sua ambição;
  • Entender as suas motivações pessoais pode ser a diferença entre ter uma vida razoável e uma vida extraordinária, não se esqueça que tudo na vida tem um risco e que você é feito daqueles riscos que você escolhe e não daqueles que escolhem por você;
  • Visão, coragem e competência são as 3 grandes características para você ter sucesso;

10 Regras de Flávio Augusto Caso Tivesse 18 anos

1 – Jamais teria um emprego.

2 – Venderia algum produto, qualquer um: picolé, bala, bombom, relógio, pão etc. Identificaria o produto com o qual mais se identificasse e estudaria tudo sobre ele.

3 – Jamais se envolveria com pirâmides.

4 – Em uma segunda fase, depois de conquistar um pouco de capital, criaria modelos recorrentes de venda do produto.

5 – Viveria com não mais que 50% do que ganhasse para ampliar o capital de giro.

6 – Se dedicaria a estudar todas as fases do processo com o intuito de começar a fabricar o próprio produto. Investiria em sua própria marca ou juntaria capital para comprar em volume.

7 – Ampliaria seu mix de produtos.

8 – Criaria canais de distribuição alternativos, por exemplo: franquias, online, venda direta, B2B (business to business) etc.

9 – No auge do negócio venderia a companhia a para um fundo, banco ou concorrente, embolsando uma enorme liquidez.

10 – Com 5% do capital conquistado começaria tudo de novo e aplicaria os outros 95% em investimentos conservadores em moeda estrangeira.

Gostou da história de Flávio Augusto da Silva? Você também pode gostar da história de Arnold Schwarzenegger.

Baixe agora de graça antes que você perca a chance!

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

16 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket