A História de Stephen Hawking






Infográfico feito por engrandece.com






Stephen Hawking Mudando os Rumos da Física Stephen William Hawking, mais conhecido como Stephen Hawking, nasceu na cidade britânica de Oxford em 8 de janeiro de 1942. Stephen Hawking foi um físico teórico e cosmólogo e um dos mais brilhantes cientistas do século. Ele é considerado o mais brilhante físico teórico desde Albert Einstein. Hawking nasceu exatamente">






Infográfico feito por engrandece.com






Stephen Hawking Mudando os Rumos da Física Stephen William Hawking, mais conhecido como Stephen Hawking, nasceu na cidade britânica de Oxford em 8 de janeiro de 1942. Stephen Hawking foi um físico teórico e cosmólogo e um dos mais brilhantes cientistas do século. Ele é considerado o mais brilhante físico teórico desde Albert Einstein. Hawking nasceu exatamente">[Infográfico] A História de Stephen Hawking – Engrandece.com

[Infográfico] A História de Stephen Hawking

[Infográfico] A História de Stephen Hawking 1

Gostou da história de Stephen Hawking?
Compartilhe este infográfico no seu site!

Stephen Hawking
Mudando os Rumos da Física

Stephen William Hawking, mais conhecido como Stephen Hawking, nasceu na cidade britânica de Oxford em 8 de janeiro de 1942.

Stephen Hawking foi um físico teórico e cosmólogo e um dos mais brilhantes cientistas do século. Ele é considerado o mais brilhante físico teórico desde Albert Einstein.

Hawking nasceu exatamente no aniversário de 300 anos da morte de Galileu. Durante a infância, Stephen sempre mostrou claros sinais de seu interesse por ciências.

E apesar de posteriormente ter se tornado um dos físicos teóricos e cosmólogos de maior prestígio do século, Stephen não era visto como uma criança de futuro promissor ou de desempenho destacável.

Hawking começou a estudar na Byron House School, em Londres. Depois, ele foi para a Saint Albans High School for Girls, uma escola independente para meninas, mas que na época admitia meninos novos.

Durante os 4 anos nos quais estudou naquela escola, entre 1950 e 1953, Stephen Hawking tinha notas boas, porém não acima da média. Foi só depois de um tempo que ele começou a se destacar consideravelmente nos assuntos científicos e ganhou o apelido de “Einstein”.

Stephen tinha interesse em estudar matemática., mas o pai dele queria que o filho cursasse medicina. Em 1959, aos 17 anos de idade, Stephen Hawking recebeu uma bolsa de estudos na University College. Como não havia o curso de matemática na universidade, ele optou por estudar física, e se formou 3 anos depois.

Depois de se formar, Hawking iniciou sua pós-graduação em cosmologia, um ramo da astronomia que estuda a origem, a estrutura e evolução do Universo a partir da aplicação de métodos científicos, na Trinity Hall, em Cambridge, no ano de 1962.

Em 1963 Stephen foi diagnosticado com esclerose lateral amiotrófica, uma doença degenerativa que fez com que ele fosse gradativamente perdendo as funções musculares, sem que as funções cerebrais fossem afetadas. Na época do diagnóstico, Stephen Hawking tinha apenas 21 anos de idade.

Os médicos disseram para Hawking que ele teria no máximo 2 anos de vida. Naquele momento ele entrou em depressão e sentiu que os estudos pouco tinham sentido, mas a doença progrediu mais lentamente do que os médicos haviam previsto e Stephen Hawking retornou aos seus trabalhos.

Em 1964 Stephen Hawking ficou noivo de Jane Wilde. Stephen e Jane se casaram em 1965 e ao longo da vida tiveram 3 filhos. Mais tarde, Hawking afirmou que o noivado deu a ele “algo para viver”.

Principalmente interessado nas áreas de termodinâmica, relatividade e mecânica quântica, Stephen Hawking concluiu seu doutorado em 1966. Lá ele se tornou membro honorário, pesquisador e posteriormente passou a lecionar em Gonville and Caius College.

Em 1970 Hawking postulou o que ficou conhecido como a segunda lei da dinâmica dos buracos negros.

Em 1971 Stephen contou com a colaboração de seu colega Roger Penrose para provar o primeiro de muitos teoremas de singularidade.

Em 1973 Stephen Hawking abandonou o Instituto de Astronomia e entrou para o Departamento de Matemática Aplicada e Física Teórica, permanecendo lá entre os anos de 1979 e 2009 como professor lucasiano de matemática.

A partir de 1973 Hawking começou a estudar gravidade quântica e mecânica quântica. Em 1974 Stephen mostrou através de cálculos que buracos negros emitem radiação térmica, o que ficou conhecido como Radiação Hawking.

Do meio até o final da década de 1970, o mundo se interessou pelos buracos negros e pelos físicos que os estudavam. Por isso Hawking passou a ser entrevistado com frequência pela mídia e televisão.

Na época, Hawking começou a ter cada vez mais reconhecimento acadêmico de seu trabalho e começou a receber vários prêmios.

No começo da década de 1980, Stephen Hawking participou do início do desenvolvimento da teoria da inflação cósmica, que visava solucionar os principais problemas da teoria padrão do Big Bang, juntamente com os físicos Alan Guth, Andrei Linde e Paul Steinhardt.

Stephen Hawking escreveu vários livros, mas foi o livro Uma Breve História do Tempo, escrito entre 1982 e 1984 e lançado em 1988, que foi seu maior best-seller e fez com que Hawking fosse reconhecido mundialmente. O livro chegou a vender mais de 9 milhões de cópias.

Em 1985, durante uma visita a Organização Europeia para Pesquisa Nuclear, na Suíça, Stephen Hawking contraiu pneumonia e acabou passando por uma traqueostomia. Depois do episódio ele passou a se comunicar por um sintetizador de voz.

Gradualmente a doença de Hawking começou a evoluir e ele foi perdendo os movimentos dos membros superiores e inferiores. Em seguida, Stephen perdeu quase que totalmente o controle de sua mobilidade, se tornando inapto para segurar o peso de sua própria cabeça.

Em 1991 Stephen se separou de sua primeira esposa, Jane.

Stephen Hawking teve sua vida contada em um documentário chamado A Brief History of Time, lançado em 1992.

Stephen participou de alguns programas de TV. Sua primeira aparição foi em um episódio da famosa série Star Trek: The Next Generation, em 1993.

Depois de 4 anos de sua separação, em setembro de 1995, Hawking se casou novamente, com sua enfermeira, Elaine Mason.

Em 2004 foi lançado um filme pela BBC Two sobre a vida de Stephen, com o título Hawking. O filme relata como era a vida de Stephen Hawking quando ele ainda estava presente na Universidade de Cambridge.

Em 2005 Hawking passou a utilizar os músculos da região da bochecha para controlar o sintetizador de voz que ele começou a usar após a traqueostomia.

O segundo casamento de Hawking terminou em 2006.

Em 2009 Stephen já não tinha condições de operar sua cadeira de rodas elétrica. Seus colegas cientistas não queriam que ele padecesse da síndrome de encarceramento, que poderia se desenvolver em função da perda dos movimentos que estavam tirando praticamente toda a mobilidade corporal de Hawking.

Por isso eles passaram a estudar uma maneira de traduzir pensamentos ou expressões de Stephen Hawking em fala.

A versão mais atualizada vem de uma tecnologia desenvolvida pela Intel. Em 2013 foi cedido a Hawking um aparelho que conseguia rastrear os movimentos oculares de Stephen para que ele mesmo formasse palavras.

Em 2012, Stephen Hawking apareceu mais uma vez na televisão, em um episódio do seriado The Big Bang Theory, no qual ele conversou com Sheldon Cooper. Naquele mesmo ano, Hawking leu um discurso nos Jogos Paralímpicos de Verão, durante a cerimônia de abertura ocorrida em Londres.

Em 2013 a vida de Stephen foi transformada em mais um documentário, denominado Hawking. No documentário o próprio Stephen Hawking narrou os relatos de sua história.

Em 2014 a vida de Stephen Hawking chegou ao cinema com o filme A Teoria de Tudo.

Stephen Hawking morreu no 14 de março de 2018 na cidade de Cambridge, aos 76 anos de idade, mais de 5 décadas depois do que o tempo máximo de vida que os médicos haviam previsto. Ele contribuiu com teorias que não apenas avançaram o conhecimento humano sobre o espaço, como também tornou entendível a ciência para pessoas leigas.

Frases de Stephen Hawking

  1. “Não deve haver limites para o esforço humano. Somos todos diferentes. Por pior do que a vida possa parecer, sempre há algo que podemos fazer em que podemos obter sucesso. Enquanto houver vida, haverá esperança.”
  2. “Inteligência é a habilidade de se adaptar às mudanças. A genialidade é antes de tudo a habilidade de aceitar a disciplina.”
  3. “Tenho reparado que mesmo aqueles que afirmam que tudo está predestinado e que não podemos mudar nada a respeito disso continuam olhando para os dois lados antes de atravessar a rua.”
  4. “Minhas expectativas foram reduzidas a zero quando eu tinha 21. Tudo, desde então, tem sido um bônus.”
  5. “Da próxima vez que alguém reclamar que você cometeu um erro, diga a essa pessoa que talvez isso seja uma boa coisa, porque sem imperfeição nem você nem eu existiríamos.”
  6. “Se você tem uma deficiência provavelmente não é sua culpa, mas ficar culpando o mundo ou esperar dó de alguém não vai te ajudar em nada. Você deve manter um pensamento positivo e aproveitar o máximo de cada situação. Se você tem um problema físico, não pode se permitir ter um problema psicológico também.”
  7. “Apesar de eu não poder me movimentar e ter que falar através de um computador, em minha mente sou livre.”
  8. “Primeiro, lembre-se de olhar para as estrelas e não para seus pés. Segundo, nunca desista do trabalho. O trabalho dá a você significado e propósito para a vida. Terceiro, se você tiver a sorte de encontrar o amor, lembre-se que está lá e não o jogue fora.”

Gostou da história de Stephen Hawking? Você também pode gostar da história de Carlos Wizard Martins.

Garanta agora seu livro grátis para descobrir e copiar as 7 crenças que todas as pessoas de sucesso cultivam.

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

5 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket