A História de Steve Jobs






Infográfico feito por engrandece.com






Steve Jobs Pense Diferente Steven Paul Jobs nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955 em São Francisco, Califórnia. Ele foi um dos maiores empreendedores e visionários do mundo. Ele foi um homem que simplesmente viveu pela sua missão de vida. Todas as experiências de Jobs são únicas. Seus insights são fonte de inspiração para muitas pessoas">






Infográfico feito por engrandece.com






Steve Jobs Pense Diferente Steven Paul Jobs nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955 em São Francisco, Califórnia. Ele foi um dos maiores empreendedores e visionários do mundo. Ele foi um homem que simplesmente viveu pela sua missão de vida. Todas as experiências de Jobs são únicas. Seus insights são fonte de inspiração para muitas pessoas">[Infográfico] A História de Steve Jobs – Engrandece.com

[Infográfico] A História de Steve Jobs

[Infográfico] A História de Steve Jobs 1

Gostou da história de Steve Jobs?
Compartilhe este infográfico no seu site!

Steve Jobs
Pense Diferente

Steven Paul Jobs nasceu no dia 24 de fevereiro de 1955 em São Francisco, Califórnia. Ele foi um dos maiores empreendedores e visionários do mundo. Ele foi um homem que simplesmente viveu pela sua missão de vida.

Todas as experiências de Jobs são únicas. Seus insights são fonte de inspiração para muitas pessoas ao redor do mundo. Ele simplesmente pensava diferente. Ele criou disrupção em vários setores, mudando o mercado ou criando o mercado.

Steve Jobs foi adotado, desde o seu nascimento ele ficou com seus pais adotivos. E um dos momentos que ele mesmo relata como dos mais importantes da sua vida foi quando realmente ele entendeu o que significava ser adotado.

Os pais de Jobs falaram uma simples frase que transformou para sempre o entendimento de mundo e a maneira como Steve enxergava a vida: “Steve, você não foi rejeitado, você foi escolhido.”

Seu pai foi fundamental para ensina-lo a respeito da paixão e da importância dos pequenos detalhes. Afinal, o pai adotivo de Jobs também era igualmente detalhista e apaixonado por tudo que fazia, características que fizeram completa diferença na visão de mundo e na própria percepção de vida de Jobs.

E apesar dos ensinamentos do pai adotivo, Steve passou uma boa parte de vida procurando por uma figura paterna que pudesse ensina-lo como viver. E foi aí que ele encontrou a espiritualidade.

Steve Jobs se tornou um hippie. Ele gostava de Rock and Roll, ocasionalmente usava drogas, em especial o LSD, e era apaixonado pela tecnologia que estava emergindo no que se tornou o Vale do Silício que conhecemos hoje.

No final dos anos 60 e início dos anos 70, Steve possuía uma variedade de interesses e ainda procurava efetivamente o que fazer da sua vida.

Ele não conseguia ter foco, ele era apaixonado por música, tecnologia, espiritualidade e não via valor na faculdade. Todos os interesses distintos pareciam não fazer o menor sentido para ele naquele momento.

Um dos pontos mais altos da vida de Steve Jobs foi quando ele foi apresentado por um amigo em comum para Steve Wozniak. Quando os dois se encontraram, rapidamente se tornaram amigos.

Steve Jobs era mais sociável e tinha uma visão de negócios mais apurada. Já Steve Wozniak era um pouco mais tímido e passava boa parte do tempo projetando e estudando tudo o que gostava sobre eletrônica.

Steve Jobs largou a faculdade. Ele conseguiu de uma forma ou de outra assistir as aulas das matérias que mais gostava sem nenhum compromisso e passou a viver de favor em quartos do campus.

Ele dormia no chão, em alguns casos ia para longe para colher maçãs para sobreviver, viajava a pé para conseguir comer de graça, retornava algumas garrafas de Coca-Cola vazias para ter dinheiro, e simplesmente fazia o que queria.

Em um dado momento Jobs conseguiu um emprego na Atari e começou aos poucos a se dedicar cada vez mais para a eletrônica. Um fato curioso é que isso aconteceu após uma viagem para a Índia que Steve fez para tentar encontrar um suposto guru espiritual.

Em um certo dia Steve Wozniak levou Steve Jobs para o famoso “Homebrew Computer Club”, onde se encontravam pessoas normais que construíam computadores.

Dentre os computadores, o computador de Steve Wozniak naquele primeiro momento já era o mais promissor de todos. O computador utilizava menos chips que os demais e tinha uma capacidade de funcionamento avançada.

Naquele período a IBM dominava todo o mercado de computadores. Além disso, todos os computadores eram imensos, ocupavam uma sala inteira, eram difíceis de usar e não eram nem um pouco pessoais.

Só que pela primeira vez na história, as pessoas estavam conseguindo criar um computador pequeno que poderia ser facilmente utilizado, o chamado Personal Computer, ou PC.

Quando Jobs e Wozniak se uniram, eles formaram uma poderosa dupla. Um grande homem de negócios e um dos melhores engenheiros do mundo. Os dois apresentaram um computador pequeno, que poderia ser programado e que possuía um teclado e uma tela para que os comandos pudessem ser vistos.

Eles conseguiram vender cerca de 50 unidades daquela máquina para uma loja chamada Byte Shop, uma pequena loja que vendia produtos eletrônicos na época.

A partir daquele momento a dupla enxergou a possibilidade que tinha em mãos. Ambos tinham noção da revolução que estava por vir e sabiam que estavam fazendo parte dela.

Após a entrega daquelas 50 máquinas, eles conseguiram capital para começar uma empresa. Naquele momento, eles não tinham a mínima ideia de que aquela pequena empresa, que praticamente não existia, iria se tornar a empresa mais valiosa do mundo.

Em 1º de abril de 1976 nasceu a Apple Computer Company, que hoje se chama Apple Inc. Após o sucesso do primeiro produto, que acabou sendo uma espécie de validação de mercado, Steve Jobs começou a procurar investidores.

Após conseguirem investimento, os dois Steves estavam prontos para continuar e iniciaram a produção do que seria o segundo computador da empresa, o Apple II.

O sucesso do Apple II foi estrondoso, vendendo um total de 6 milhões de cópias em 16 anos. Depois do sucesso fenomenal do Apple II, a empresa cresceu absurdamente e se tornou uma gigantesca empresa de capital aberto.

Naquele momento, Steve Wozniak e Steve Jobs ficaram mais ricos do que jamais tinham imaginado e novos computadores começaram a ser lançados. As duas máquinas seguintes lançadas pela Apple, o Apple III e o Apple Lisa, foram fracassos de vendas.

Jobs levou anos até admitir que o Apple Lisa havia sido batizado com o nome de sua primeira filha, Lisa Nicole Brennan-Jobs, que Steve havia renegado nos primeiros anos de vida porque, segundo ele, “não queria ser pai.”

Em meio a tantos problemas e dúvidas, a empresa que já era uma gigante de capital aberto, precisava de uma direção mais firme e concreta. E foi aí que Steve chamou para a Apple o famoso John Sculley, na época presidente da Pepsi, para se tornar CEO da Apple.

Depois do Apple Lisa, a jogada seguinte de Jobs foi o Macintosh. No início, o computador vendeu bem, mas alguns meses depois as vendas caíram bastante. Com o Macintosh vendendo pouco e o Apple Lisa não vendendo nada, Jobs e Sculley entraram em desavença.

Em 24 de maio de 1985, os executivos da Apple, apoiando Sculley, decidiram que Jobs não teria mais nenhum encargo operacional e nenhuma divisão em suas mãos.

Ele ficaria apenas com um papel representativo na empresa, sem a menor autonomia para criar produtos ou tomar qualquer decisão financeira. Jobs não aceitou e saiu da Apple.

Aquele foi um dos momentos mais difíceis da vida de Steve. Ele vendeu suas ações e passou por um período depressivo.

Ao sair da Apple Jobs fundou uma empresa de computadores chamada NeXT e, paralelamente, começou uma aventura no mundo cinematográfico. Ele comprou a Pixar, uma empresa de animação digital.

Após quase falir, a Pixar conseguiu fazer o primeiro longa-metragem em animação computadorizada do mundo: Toy Story. O filme foi mais um dos inimagináveis sucessos que Steve realizou junto com sua maravilhosa equipe no seu novo estúdio. O sucesso salvou a Pixar e deu um novo sentido para a vida de Jobs.

Já na NeXT, apesar de todos os problemas e do fracasso comercial dos computadores, o sistema operacional do NeXT foi responsável por uma grande mudança na vida de Jobs e da Apple.

Sem um sistema operacional, em 20 de dezembro de 1996, a Apple comprou a NeXT e levou Steve Jobs de volta para a empresa.

Ao retornar para a Apple como consultor em 1997, a empresa estava quase falindo. Então Steve Jobs provou mais uma vez que era capaz de fazer o impossível virar realidade em pouquíssimo tempo.

Jobs simplesmente não acreditava no que via. Para ele, a Apple havia se tornado uma verdadeira fábrica de lixo. Produtos ruins e mal desenvolvidos eram feitos aos milhares. O design, que era um ponto positivo e principal dos produtos, ficou em segundo plano. A cultura da empresa havia se tornado muito diferente.

Jobs enxugou toda a linha de produtos e se focou em poucas coisas. A partir dali a Apple obteve sucesso estrondoso porque começou a criar um produto de sucesso atrás do outro.

Na sequência, vieram o iMac, Mac OS X, iPod, iTunes, iPhone e iPad. Jobs revolucionou praticamente todas as indústrias digitais e ainda por cima levou a Pixar a patamares cada vez mais altos. Praticamente todo filme que a Pixar lança até os dias de hoje é um sucesso de bilheteria, inclusive a empresa foi vendida para a Disney em 2006 por mais de U$7 bilhões.

Infelizmente, Steve Jobs morreu no dia 5 de outubro de 2011, devido a um câncer no pâncreas. O luto foi instantâneo e certamente a maioria das pessoas percebeu que o mundo havia perdido mais uma daquelas pessoas que são insubstituíveis.

Steve Jobs morreu, mas o legado desse incrível e incansável revolucionário continua e vai continuar vivo por muito tempo.

Frases de Steve Jobs

  1. “Cada sonho que você deixa para trás, é um pedaço do seu futuro que deixa de existir.”
  2. Algumas pessoas acham que foco significa dizer sim para a coisa em que você irá se focar. Mas não é nada disso. Significa dizer não às centenas de outras boas ideias que existem. Você precisa selecionar cuidadosamente.”
  3. “As pessoas não sabem o que querem, até mostrarmos a elas.”
  4. “Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim. Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.”
  5. “Para se ter sucesso, é necessário amar de verdade o que se faz. Caso contrário, levando em conta apenas o lado racional, você simplesmente desiste. É o que acontece com a maioria das pessoas.”
  6. “Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você está nu. Não há razão para não seguir seu coração.”
  7. “Seja um padrão de qualidade. As pessoas não estão acostumadas a um ambiente onde o melhor é o esperado.”
  8. “O seu tempo é limitado, então não o gaste vivendo a vida de um outro alguém. Não fique preso pelos dogmas, que é viver com os resultados da vida de outras pessoas. Não deixe que o barulho da opinião dos outros cale a sua própria voz interior.”
  9. “Você não consegue ligar os pontos olhando para frente, você só consegue ligá-los olhando para trás. Então você tem que confiar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Você tem que confiar em algo, seu instinto, destino, vida, carma, o que for. Esta abordagem nunca me desapontou, e fez toda diferença na minha vida.”
  10. “Mantenha-se faminto por coisas novas, mantenha-se certo de sua ignorância. Continue ávido por aprender, continue ingênuo e humilde para procurar. Tenha fome de vida, sede de descobrir. Continue faminto, continue tolo.”

Stay hungry, stay foolish.

Gostou da história de Steve Jobs? Você também pode gostar da história de Cristiano Ronaldo.

Garanta agora seu livro grátis para descobrir e copiar as 7 crenças que todas as pessoas de sucesso cultivam.

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

8 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket