Como Ter Força de Vontade: 7 Atitudes Fundamentais

Você sente que precisa ter mais força de vontade e determinação? Você tem sonhos que ainda não conquistou?

Você tem metas e objetivos que vive tentando realizar, mas não consegue alcançar? Você quer mudar e se tornar bem-sucedido em alguma área da sua vida, mas você ainda não chegou lá?

Você não está sozinho, uma grande dificuldade que muitas pessoas enfrentam no dia a dia é exatamente a falta de força de vontade e determinação.

Se você quiser descobrir como ter força de vontade e determinação, a partir de 7 atitudes, é exatamente o que você descobrir agora.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

O Combustível Para o Sucesso

Você já parou para pensar em como que a força de vontade e determinação nos afetam?

Eu não sei você, mas a maioria das pessoas com as quais eu convivo diariamente não estão satisfeitas consigo mesmas. As pessoas querem realizar muito mais em diversas áreas da vida. Desde mudanças mais simples, como se alimentar melhor, até coisas muito maiores como construir uma carreira de sucesso ou criar um negócio próspero.

E a verdade é que as pessoas até tentam, mas elas nunca alcançam aquilo que elas querem. É aquela velha história das resoluções de ano novo ou da dieta de segunda-feira.

O problema é que as segundas-feiras e os anos vão passando e muito do que nós queremos fazer acaba ficando para trás.

Mas e o Outro Lado?

Só que se você reparar no outro lado da equação, você vai perceber que a história nem sempre é assim. Do outro lado você encontra aquele pequeno número de pessoas que estão sempre alcançando aquilo que elas desejam.

Parece que para essas outras pessoas não importa o quanto seja difícil, não importa que pareça impossível, não importa que tudo esteja contra elas. Porque elas são incansáveis e imbatíveis.

Você já conheceu alguém assim?

Você já conheceu pessoas que ouviram “nãos” milhares de vezes? Pessoas que começaram do nada e chegaram muito longe? Pessoas que, acima de tudo, não se deixaram levar pelos momentos difíceis e conquistaram o que desejavam?

Se você começar a estudar a história de vida de algumas das pessoas mais bem-sucedidas do mundo, como eu venho fazendo há muitos anos, você vai perceber que elas não eram as mais inteligentes, não eram as mais bem preparadas e não eram aquelas que tinham mais recursos para conquistar o que elas queriam.

Mas mesmo assim, apesar de todas as dificuldades, elas realizaram feitos incríveis.

O que diferencia esses 2 grupos, o grupo das pessoas extremamente realizadoras e o grupo daqueles que pouco realizam, é a força de vontade e a determinação. A força de vontade é um grande combustível para o sucesso.

O Que é Força de Vontade?

Segundo o dicionário, força de vontade significa:

Capacidade para fazer voluntariamente um conjunto de ações que permitam atingir um objetivo.

A força de vontade está relacionada com a sua capacidade de definir um objetivo, com a capacidade de realizar todas as ações necessárias para que você atinja o seu objetivo e com capacidade de não parar até chegar lá.

Ou seja, a força de vontade é capaz de tornar você incansável, imparável, inabalável, implacável, alguém que não desiste nunca.

Isso provavelmente você já sabia, só que tem um fato que pouco nos contaram sobre força de vontade.

Você sabe o que é?

livro força de vontadeRoy F. Baumeister é psicólogo há mais de 40 anos e um de seus livros mais famosos é, justamente, o livro Força de Vontade.

Roy se dedicou a estudar a força de vontade ao longo da vida inteira. Para ele, a força de vontade está altamente relacionada ao autocontrole. Ou seja, a capacidade de decidir o que você quer e de dizer “não” às tentações.

Ao longo dos anos, Roy realizou diversos testes que comprovaram suas ideias. Um dos mais conhecidos é o teste do rabanete.

O Teste do Rabanete

O teste do rabanete foi realizado com alunos universitários. Os alunos passaram um tempo em jejum e depois disso foram divididos em 3 grupos.

Dois grupos de alunos foram colocados em uma sala com um prato de rabanetes crus, um prato de cookies recém-saídos do forno e alguns chocolates.

O primeiro grupo de alunos foi convidado a comer os cookies e os chocolates. O segundo grupo foi convidado a comer os rabanetes.

Em seguida os pesquisadores deixaram os alunos sozinhos e, através de uma janela oculta, observaram os grupos.

Sem saber que estavam sendo observados, a maioria dos alunos que tinham que comer os rabanetes comeram os rabanetes e não mexeram nos cookies.

Mas alguns dos alunos que precisavam ingerir os rabanetes pegaram os cookies nas mãos, olharam para os doces e sentiram o aroma dos cookies antes de comerem os rabanetes. Mesmo assim esses alunos não ingeriram os cookies e nem os chocolates.

Além disso, o terceiro grupo de alunos, que também tinha ficado em jejum, ficou em uma sala separada sem alimento nenhum. Os alunos nem ficaram sabendo que cookies ou rabanetes haviam sido oferecidos aos outros alunos.

O Quebra-Cabeça Impossível

Após a primeira atividade (comer os cookies, os rabanetes ou continuar em jejum) os 3 grupos de alunos tiveram que resolver outra tarefa. Eles precisaram montar um quebra-cabeça. Só que eles não sabiam que o quebra-cabeça não tinha solução.

O quebra-cabeça era impossível de ser resolvido porque o objetivo do teste era descobrir por quanto tempo cada um dos grupos continuaria tentando realizar a tarefa antes de desistir.

Os resultados foram bastante esclarecedores.

Tanto os alunos que tinham ingerido os cookies quanto os alunos que haviam permanecido em jejum ficaram cerca de 20 minutos tentando resolver o quebra-cabeça. Por outro lado, os alunos que haviam comido os rabanetes se dedicaram a tarefa de resolver o quebra-cabeça por apenas 8 minutos.

Segundo Roy F. Baumeister, isso aconteceu porque os alunos que ingeriram os rabanetes esgotaram a força de vontade quando precisaram resistir à tentação de comer os cookies e encarar a tarefa nada atrativa de comer rabanetes crus.

Um Músculo Treinável

No livro Força de Vontade, Roy F. Baumeister explica que a força de vontade é como um músculo. Conforme você usa a sua força de vontade ao longo do dia, ela se desgasta, ela diminui gradativamente.

Quanto mais você usa a sua força de vontade, menos força de vontade você tem disponível dentro de si mesmo conforme o tempo passa. Apesar disso, a boa notícia é que você pode treinar a sua força de vontade.

Na introdução do livro existe a seguinte passagem:

Ele e os seus colaboradores descobriram que a força de vontade, assim como um músculo, fica fatigada com o excesso de utilização, mas também pode ser fortalecida a longo prazo por meio do exercício.

Talvez você nunca tenha pensado muito sobre esse assunto e nunca tenha ouvido falar do teste dos rabanetes. Mas eu tenho certeza que você já percebeu esse fato na prática.

Depois um longo e cansativo dia, simples decisões que você precisa tomar se tornam um pesadelo. Por outro lado, quando você começa um dia cheio de energia, mesmo quando você tem decisões importantes e difíceis para tomar, elas não parecem tão assustadoras assim, não é verdade?

Então, em primeiro lugar, você pode sim aumentar a sua força de vontade através do treino. A força de vontade é um músculo treinável.

Em segundo lugar, você pode driblar a falta de força de vontade canalizando a sua força de vontade para realizar as tarefas mais importantes da sua vida.

Como Aumentar a Força de Vontade

1ª Atitude: Mude o Seu Padrão Mental

Quando você quer mudar qualquer coisa na sua vida, a primeira atitude é mudar o seu padrão mental.

Isso porque você precisa lidar com toda a bagagem que você traz das experiências que viveu, do modo que você foi criado e de tudo o que você ouviu durante a vida. Ou seja, tudo aquilo que você aprendeu ao longo da sua vida mesmo sem perceber que estava aprendendo.

Você, provavelmente, já ouviu falar em mindset. Certo?

Eu tenho um artigo completo sobre o que significa mindset e outro sobre como mudar o seu mindset, mas simplificando, o mindset corresponde ao seu padrão ou modelo mental, são as as crenças que você construiu ao longo da vida a respeito de tudo.

Tudo aquilo que você ouviu dos seus pais, da sociedade, das pessoas que mais conviveram com você, enfim, tudo aquilo que você aprendeu teórica ou empiricamente, formou o seu mindset.

E quando eu falo para mudar o seu padrão mental eu não estou falando para você simplesmente pensar positivo e acreditar que o universo vai gerar força de vontade na sua vida.

Novamente, o Mindset

Eu falo da ciência por trás do conceito de mindset. Porque o seu mindset determina aquilo que você acredita, e aquilo que você acredita determina as suas ações. As suas ações determinam os seus resultados.

Como você deve ter visto no artigo sobre mindset, a Carol Dweck mostrou que suas pesquisas por mais de duas décadas demonstraram que o nosso mindset afeta profundamente o jeito como nós levamos a vida e, principalmente, os nossos resultados.

Existem 2 tipos de mindset: o mindset fixo e o mindset de crescimento.

Quem tem um mindset fixo acredita que as nossas características são imutáveis. Por exemplo, ou você nasce inteligente ou você nasce burro. Ou você nasce corajoso ou você nasce covarde. Ou você nasce com força de vontade ou você nasce sem força de vontade.

Por outro lado, quem tem um mindset de crescimento acredita que qualquer habilidade pode ser apreendida e desenvolvida através do estudo e da prática.

É por isso que essa é a primeira atitude. Porque de nada adianta aprender como ter força de vontade se você não acredita de verdade que pode desenvolver a sua força de vontade.

Se você pensa que já nasceu sendo preguiçoso e que você não tem força de vontade, ou seja, se você acredita que são condições inatas suas, mesmo que você tente, você não vai conseguir.

E adotar um mindset de crescimento é uma escolha. Você pode sim se tornar determinado e desenvolver a sua força de vontade. Acreditar nisso é o primeiro passo.

2ª Atitude: Defina o Que Você Quer

Quando foi a última vez que você parou para se fazer a pergunta:

O que eu quero ser, ter e fazer?

Você quer comprar uma casa? Ter o seu próprio negócio? Quer um carro novo? Deseja construir uma carreira de sucesso? Você quer emagrecer? Quer ficar forte? Quer se exercitar todos os dias? Se alimentar melhor? Largar o seu emprego atual?

O que você realmente quer? Você sabe claramente? Sabe mesmo?

Porque a força de vontade sem um objetivo claramente definido é tão ineficiente quanto a falta total de força de vontade. É aquela velha história, para quem não sabe para onde está indo, qualquer lugar serve.

Então eu sugiro que você faça agora uma lista de tudo aquilo que você quer realizar no próximo ano, nos próximos meses, nas próximas semanas, nos próximos dias e, quem sabe, algum dia.

3ª Atitude: Um Objetivo de Cada Vez

A maior parte das pessoas que tenta ter mais força de vontade pensa algo como “…tá, então agora eu vou mudar a minha alimentação, eu vou começar ir para academia todos os dias, eu vou parar de fumar, eu vou começar o curso de inglês, eu vou ler pelo menos um livro por semana e…”. Calma.

A probabilidade de falhar quando você tenta usar a sua força de vontade para realizar muitos objetivos importantes ao mesmo tempo é alta.

Por isso é preciso aprender a usar a sua força de vontade em um objetivo de cada vez. Porque quando você aprende como ter força de vontade para realizar uma meta na sua vida, você aprende a ter força de vontade para realizar qualquer outra meta.

E quando você se foca em uma meta só, as suas chances de realização se tornam muito maiores. Então volte para a lista de objetivos que você acabou de criar e defina as suas prioridades.

O Incrível Poder do Foco

O poder do foco é o que Tony Robbins chama de concentração de poder no livro Desperte Seu Gigante Interior:

Muita gente não tem ideia da imensa capacidade que podemos comandar imediatamente quando focalizamos todos os nossos recursos para dominar uma área de nossas vidas. O foco concentrado é como um raio laser, capaz de cortar qualquer coisa que pareça estar detendo você. Quando focalizamos consistentemente nossos recursos no aperfeiçoamento de qualquer área, desenvolvemos características únicas nesse sentido. Uma razão por que tão poucos de nós conseguimos o que realmente desejamos é que nunca dirigimos o nosso foco; nunca concentramos nosso poder.

Nesse caso, primeiramente, a ideia não é necessariamente aumentar a sua força de vontade. Ao invés disso, é concentrar a sua força de vontade em uma meta. Porque aí sim você será capaz de replicar a sua força de vontade para outras áreas e torna-la cada vez mais forte em tudo o que você faz na vida.

4ª Atitude: Limite a Tomada de Decisões

Como eu falei anteriormente, a sua força de vontade se esgota. Quanto mais você utiliza a força de vontade ao longo do dia, mais ela se desgasta e diminui.

Um dos truques para fazer com que a sua força de vontade dure mais no decorrer do dia é simplesmente limitar as decisões que você toma.

Na correria do dia a dia você não percebe, mas a quantidade de decisões que você toma é muito alta. Desde o momento em que você acorda você começa a tomar decisões.

O que você vai comer? Qual roupa você vai vestir? O que você vai fazer ao sair de casa? Quais ruas você vai pegar? O que você vai almoçar? Qual será a primeira atividade que você fará no trabalho? Em qual supermercado você vai passar depois do trabalho? O que você precisa comprar no supermercado? Qual livro você vai ler em casa pela noite? Qual série você vai assistir?

Só para citar algumas decisões.

E essas são simples decisões, sem contar as decisões mais complexas e difíceis. O problema é que todas essas decisões, desde as mais simples até as mais complexas, fazem com que os seus níveis de força de vontade e diminuam.

Por isso é muito importante limitar as decisões que você toma. Através de medidas simples e de fácil aplicação você pode fazer isso. Você pode começar, por exemplo, criando o hábito de decidir hoje pela noite qual roupa você vai vestir amanhã.

O Que Você Vai Fazer Amanhã?

Você pode decidir antecipadamente, sempre no dia anterior, o que você vai comer amanhã no café da manhã, qual livro você vai ler, qual série você vai assistir etc.

Quais são as atividades mais importantes do seu dia de amanhã? Você já decidiu isso?

Eu, por exemplo, estou escrevendo este artigo. Só que eu não acordei hoje de manhã e pensei “vou escrever um artigo”. Eu já decidi isso há muito tempo. Eu decidi e defini antecipadamente um dia e horário específicos para eu fazer isso. E é exatamente o que eu estou fazendo agora.

Eu não precisei gastar energia e força de vontade pensando em todo o processo que envolve escrever o artigo. Eu já iniciei o dia usando toda a minha força de vontade para escrever o artigo. É uma atitude muito simples, mas que gera grandes resultados.

Então, você, desenvolva o hábito de criar listas de atividades importantes e defina horários e dias específicos para você fazer o que é importante. Dessa forma você economiza muita força de vontade e consegue direciona-la para aquilo que é realmente prioritário.

Você se lembra do teste do rabanete? Até um prato de rabanetes diminui a sua força de vontade. É por isso que qualquer simples mudança faz uma grande diferença.

Quando você antecipa todas as pequenas decisões que diminuem a sua força de vontade sobra muito mais força de vontade disponível para você conseguir fazer o que realmente importa no seu dia.

5ª Atitude: Confie no Processo

Você já reparou o quanto as coisas se tornam mais fáceis quando você se acostuma com elas?

Lembra quando você dirigiu pela primeira vez na vida? Você manteve atenção total em todos os detalhes: cinto de segurança, marcha, espelho retrovisor etc.

Só que depois de repetir o mesmo processo várias e várias vezes, ele se tornou automático. Hoje você nem presta mais atenção aos pequenos detalhes porque você sabe exatamente o que precisa ser feito, mesmo sem precisar pensar nisso.

Esse princípio funciona para tudo na vida. Quando você começa algo novo, no início é complicado e trabalhoso, mas quanto mais você repete a atividade cada vez menos esforço e força de vontade você precisa utilizar.

E aqui eu tenho uma dica importantíssima para você: crie confiança no processo, não nos resultados. Quando você confia cegamente nos resultados daquilo que você está fazendo, você está predestinado a se autossabotar.

É impossível saber com antecedência quais serão os resultados que você vai conseguir. E se você falhar porque não atingiu os resultados esperados você vai se sentir desmotivado, frustrado, vai pensar que não é bom o suficiente e, consequentemente, vai diminuir muito a sua força de vontade e poderá acabar desistindo.

Não São os Resultados

Por isso não crie confiança nos resultados, crie confiança no processo. Não crie confiança na ideia de que tudo vai dar certo, crie confiança na ideia de que você vai fazer o que precisa ser feito para dar certo.

Por exemplo, se você quiser escrever um livro, se concentre menos em atingir o objetivo de terminar o livro e mais no processo contínuo da escrita. Desenvolva confiança no simples fato de que você consegue sentar todos os dias para escrever, uma página que seja.

Se você quer ser promovido, não tente se convencer de que isso acontecerá em algum momento e não fique esperando que a promoção ocorra. Se concentre no processo, nas as habilidades que você precisa aprimorar para que isso aconteça naturalmente.

Se livre do peso emocional dos resultados e crie confiança no processo porque isso aumenta demais a sua força de vontade. Essa simples mudança de perspectiva pode mudar a sua vida.

Escrever um livro é muito difícil, mas sentar por uma hora e escrever uma página é possível. Emagrecer 20 quilos é difícil, mas ir para a academia e fazer um treino intenso é possível.

Quando você encara o processo e não os resultados, automaticamente a sua força de vontade aumenta. O peso emocional que existe por trás de realizar uma tarefa simples é muito menor do que o peso emocional para realizar uma grande meta.

6ª Atitude: Escolha um Modelo Para Seguir

Você vem seguindo modelos ao longo da sua vida inteira. Você está fazendo isso agora mesmo e talvez nem se dê conta disso.

O problema é que ao longo da vida você pode não ter escolhido – e muito provavelmente isso aconteceu –  modelos extraordinários para seguir, e assim você acabou seguindo qualquer pessoa que estava perto de você.

É aquela velha história do ditado “filho de peixe, peixinho é” ou da frase “você é a média das 5 pessoas com quem mais convive”.

Então o que você deve fazer neste exato momento é escolher uma pessoa para seguir. Escolha alguém que você admire muito, uma pessoa que já conquistou o que você quer conquistar e tome-a como um modelo para a sua vida.

Você deve aprender tudo sobre o que essa pessoa fez para chegar aonde chegou, você deve entrar em contato os ensinamentos dela e se inspirar nela.

Segundo Kelly McGonigal, autora do livro Os Desafios à Força de Vontade, é muito mais fácil ter força de vontade e determinação quando você tem exemplos positivos pra seguir e se inspira diariamente nesses exemplos.

7ª Atitude: Desenvolva a Resiliência

Imagine que você tem vontade de criar um negócio do zero porque você tem um produto inovador para lançar no mercado. Só que para lançar o produto e abrir uma empresa você precisa de um investidor para iniciar.

Então a minha pergunta é seguinte: quantos “nãos” você consegue ouvir antes de desistir? Um “não”? Dez “nãos”? Cinquenta “nãos”? Mil “nãos”? A maioria das pessoas desiste nos primeiros “nãos”, isso quando não desiste no primeiro “não”.

Mas deixa eu contar uma história rápida. Você já ouviu falar sobre o KFC? O Kentucky Fried Chicken é uma empresa bem grande nos Estados Unidos e bem conhecida em grandes cidades aqui do Brasil.

Em 1930, logo após a recessão de 1929, Harland David Sanders estava com 65 anos de idade e tinha acabado de se aposentar. O problema é que ele não estava muito feliz com a quantidade de dinheiro que começaria a receber como aposentado.

Então Harland Sanders teve uma ideia que considerou ser brilhante. A ideia era vender uma receita de frango frito e receber uma comissão dos restaurantes que comprassem sua receita sobre cada venda realizada.

E aí o Coronel Sanders, como era mais conhecido, saiu pelos Estados Unidos de restaurante em restaurante perguntando se os donos se interessavam por sua receita especial.

O problema é que os donos dos restaurantes pensavam que, se eles já possuíam a própria receita de frango frito, por que eles pagariam por outra?

Por causa disso, o Coronel Sanders passou um bom tempo na estrada morando no próprio carro e indo de restaurante em restaurante, sempre fazendo a mesma oferta.

Os “Nãos” da Vida

Conta a história que após longos 2 anos nessa rotina e tendo recebido 1.009 “nãos” – o que pode ser um pouco de folclore, mas não diminui a essência do aprendizado -, o Coronel Sanders conseguiu o primeiro “sim”. A maioria das pessoas teria desistido muito antes disso.

É dessa forma que você consegue desenvolver a sua resiliência, ouvindo “nãos” da vida, sejam eles literais ou figurados. 

Todo esse processo é incrível porque quanto mais “nãos” você recebe, mais você aumenta a sua resiliência e também a sua força de vontade.

Uma fortalece a outra porque quando você ouve um “não” você pode usar a sua força de vontade para continuar tentando. E quanto mais “nãos” você recebe, mais você pode treinar a sua força de vontade e assim, ao mesmo tempo, mais você desenvolve a sua resiliência. É um ciclo virtuoso.

Conclusão

A força de vontade é um grande combustível para o sucesso. É por isso que descobrir como ter força de vontade é obrigatório.

Aprender a desenvolver a sua força de vontade faz com que você consiga acordar todos os dias de manhã para realmente fazer a diferença na sua vida.

As pessoas mais bem-sucedidas do mundo têm muita força de vontade, mas elas não são mais especiais do que você. Elas apenas aprenderam como desenvolver a força de vontade.

E o fato é que ou você também aprende a desenvolver a força de vontade, ou você vai passar o resto da vida correndo atrás de sonhos que nunca vai realizar.

Lembre-se sempre que força de vontade é como um músculo, ela pode ser treinada e desenvolvida. Qualquer um poder desenvolver, você pode desenvolver.

E agora me conte nos comentários: quais são as suas estratégias para desenvolver a força de vontade?

Baixe agora de graça antes que você perca a chance!

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

23 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket