Como Tomar Uma Decisão Difícil: 3 Relevantes Dicas

A vida é feita de decisões. E as suas decisões definem o seu futuro. Cada decisão que você toma hoje molda a sua vida amanhã.

E você sabe qual é uma das maiores características de uma pessoa bem-sucedida? A capacidade de tomar uma decisão difícil.

Pessoas de sucesso tomam decisões firmes, assertivas e convictas. Aliás, ter sucesso é uma decisão. E fracassar também. Saiba você disso ou não.

O fato é que, independentemente de quem seja ou em qual posição se encontre, você precisará tomar muitas decisões na vida.

Algumas decisões são muito simples, como escolher a roupa que você vai vestir hoje ou qual filme vai assistir pela noite.

Outras são mais complexas porque implicam em uma série de variáveis e consequências, como por exemplo:

  • Definir qual carreira seguir.
  • Optar por um emprego ou outro.
  • Decidir terminar um relacionamento de longa data ou não.
  • Escolher viver na capital ou no interior.

Enfim, em muitos momentos da sua vida você vai pensar…

 Preciso tomar uma decisão importante, e agora?

Nessas horas, como tomar uma decisão difícil, como tomar a melhor decisão, o que fazer para tomar a decisão certa, mesmo não tendo certeza de nada?

A capacidade de tomar decisões é uma habilidade que pode – e deve – ser desenvolvida. É exatamente sobre isso que eu vou falar neste artigo.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

Tomada de Decisão

Como Tomar Uma Decisão Difícil: 3 Relevantes Dicas 1

Você já ouviu falar de tomada de decisão? Você sabe o que é tomada de decisão?

Tomada de decisão é um processo mental que resulta na escolha de uma opção entre várias possibilidades.

Existem algumas teorias sobre a tomada de decisão e as principais são as teorias racionais e as teorias não racionais.

Como você deve imaginar, as teorias racionais se baseiam na razão. Já as teorias não racionais baseiam-se na emoção e intuição.

Como disse Platão, o homem é como uma charrete com dois cavalos. O condutor é a razão e os cavalos representam as emoções.

Então como conseguir conduzir sabiamente os cavalos?

Essa pergunta vem tentando ser respondida por vários grupos: economistas e matemáticos, psicólogos, evolucionistas e neurocientistas.

Cada grupo possui uma opinião.

Os economistas e matemáticos acreditam na razão. Os psicólogos, nas emoções. Os evolucionistas, na intuição. Os neurocientistas afirmam que não existe razão sem emoção, que o próprio condutor do cavalo é também emoção.

Sendo assim, em quem acreditar?

O que você deve fazer? Afinal, intuição, emoções e razão podem não entrar em um consenso – e geralmente elas não entram.

Após analisar inúmeras teorias e, principalmente, me baseando na minha própria experiência de vida, eu posso dar algumas dicas valiosas para você.

Após analisar diversas teorias e, principalmente, me baseando na minha própria experiência de vida, eu posso dar algumas dicas valiosas para você.

Seguem 3 dicas significativas para que você consiga tomar uma decisão difícil.

1ª Dica
Mantenha-se no Controle da Decisão

Como Tomar Uma Decisão Difícil: 3 Relevantes Dicas 3

A primeira e extremamente importante dica é que você deve seguir a si mesmo, acima dos outros, quando for tomar uma decisão.

Ouvir a opinião de outras pessoas pode ser valioso, ainda mais se forem pessoas experientes que precisaram tomar uma decisão parecida com a sua.

Não descarte esta opção.

Só que em muitos momentos você pode estar decidido a tomar uma decisão porque, intimamente, você sabe que aquela é a melhor decisão para a sua vida.

Mas aí, ao contar a sua decisão para as pessoas mais próximas de você elas podem se posicionar completamente contra a sua decisão.

E assim você começa a se sentir inseguro, descrente, medroso. No fim das contas, você acaba indo pelo caminho “mais seguro” porque toma a sua decisão sob o forte peso da pressão social.

A tendência humana é sempre tomar a decisão mais segura. O medo do desconhecido é um padrão motivacional muito forte nos seres humanos.

Então quando você é pressionado por todos os lados, você pode acabar cedendo – o que, na verdade, acontece na maioria das vezes.

Eu já passei muito por isso e posso dizer por experiência própria: quando você tiver certeza da sua decisão siga a sua certeza, e não as opiniões alheias.

Sabe por quê?

Porque ninguém conhece você melhor do que você ´próprio. Você conhece a sua personalidade, as suas vontades, necessidades, capacidades e habilidades.

As outras pessoas emitem uma opinião baseadas nas percepções de mundo, nas personalidades, nas vontades, nas necessidades, nas capacidades e nas habilidades delas.

Elas não sabem do que você é capaz, elas não conhecem as suas intenções e as maiores necessidades da sua vida. Da sua vida. Sua vida, não a vida delas. Entendeu?

As outras pessoas não sabem o que você quer para a sua vida. Elas não sabem o que é mais importante para você. Elas sabem o que querem para a vida delas. E aí elas sugerem para você, que tem as suas necessidades intrínsecas, o que elas fariam nas vidas delas.

Mas você não é a outra pessoa, você não vai viver a vida da outra pessoa. Você é você e vai viver a sua vida.

Portanto, quando você estiver completamente convicto, siga a sua voz interior, siga a si mesmo não importando quantas pessoas se posicionarão contra você.

Seja o tomador de decisões da própria vida.

Você não pode, em hipótese alguma, terceirizar decisões que impactarão diretamente a sua vida, os seus resultados e o seu futuro.

Porque, justamente, é a sua vida, os seus resultados, o seu futuro.

Pessoas à deriva permitem que o mundo escreva a história de suas vidas.

Ruth Chang

2ª Dica
Prepare-se Para Errar

Como Tomar Uma Decisão Difícil: 3 Relevantes Dicas 5

A segunda dica que eu dou é que você deve estar preparado parar errar em uma tomada de decisão. Porque nem sempre você vai acertar na sua decisão, e isso é normal.

Então esteja preparado para errar. Ou seja, mantenha-se emocionalmente e estrategicamente preparado para errar.

Quando já está emocionalmente preparado você diminui as emoções negativas que surgem quando algo dá errado e assim as consequências negativas o impactam e influenciam menos, porque você já sabia que poderia acontecer.

E quando se prepara estrategicamente você antecipa, você antevê outras outras alternativas, você mantém opções em vista, você prevê soluções e possibilidades.

Sempre que você pensar “tomei uma decisão errada, e agora?”, siga em frente.

Porque nada é definitivo na sua vida. A vida é mutável e, muitas vezes, imprevisível, imponderável.

Nenhuma decisão é para sempre. Aprender a errar também é uma parte muito importante da sua evolução.

Quando errar, tenha a consciência que você tomou a melhor decisão no momento que deveria ter tomado. Aquela era a melhor decisão para você.

Então não fique se culpando ou se lamentando, continue caminhando, permaneça aproveitando a trajetória e tome uma nova decisão.

Avalie o seu erro e leve-o como bagagem e experiência adquirida para quando você for tomar uma nova decisão difícil.

3ª Dica
Seja Íntegro

Como Tomar Uma Decisão Difícil: 3 Relevantes Dicas 7

A última e extremamente importante dica que eu posso transmitir é a seguinte: seja íntegro consigo mesmo.

O que isso quer dizer?

Significa que você deve ser íntegro no sentido mais literal da palavra, ou seja, você precisa ser inteiro, completo. Isso quer dizer que você deve tomar a decisão de ser inteiro. E ser inteiro significa satisfazer as suas necessidades.

Eu já vou explicar.

Você sabe por que é tão difícil tomar uma decisão difícil?

Porque na maioria dos casos nós pensamos em tomar uma decisão baseados na racionalidade.

Nós colocamos na mesa os prós e os contras, analisamos friamente, calculamos as consequências, vantagens e desvantagens, e assim tomamos uma decisão.

Inclusive, uma maneira clássica e racional de tomar uma decisão foi apresentada há bastante tempo por Benjamin Franklin. Ele afirmava o seguinte:

  1. Defina o seu problema.
  2. Identifique os critérios de avaliação.
  3. Ordene os critérios por importância.
  4. Procure informações que gerem alternativas de soluções.
  5. Crie uma tabela contendo todas as alternativas.
  6. Multiplique as notas pelos pesos de importância de cada critério e, sendo assim, a opção com a maior nota é a que deve ser escolhida.

Esse método pode até funcionar em muitos casos, geralmente quando são decisões em que existe uma alternativa melhor do que a outra.

Em escolhas fáceis sempre existe uma opção que é melhor do que todas as outras.

Mas a racionalidade não funciona quando a decisão possui duas ou mais alternativas aceitáveis. É por isso que elas são decisões difíceis, e essas decisões sempre envolvem muitas emoções e necessidades.

Imagine decidir com quem você vai se casar, quantos filhos terá – ou se terá filhos –, para qual país você vai se mudar ou o que você fará pelo resto da vida usando este método puramente racional.

Complicado, não?

São decisões difíceis de serem tomadas porque uma escolha é melhor em certos pontos, outra é melhor em outros pontos, outra em outros, e assim por diante.

Em uma escolha difícil, nenhuma possibilidade parece ser melhor do que todas as outras no geral. É nessa hora que, tomando uma decisão puramente racional, você deixa de ser inteiro – ou cria o seu “eu” futuro que não se sentirá inteiro.

O grande erro de tomar uma decisão difícil baseado em um método racional é que as suas necessidades não são quantificáveis. Não há como definir por uma necessidade ou outra se baseando em prós e contras.

No mundo dos números, 0 é menor que 1, 1 é igual a 1 e 2 é maior que 1.

Simples, certo?

Mas no mundo das necessidades, essa conta não fecha.

Você precisa entender que no mundo das necessidades, todas têm igual valor. Por isso que uma escolha difícil é difícil, porque as alternativas estão em igualdade.

Sendo assim, nenhuma é melhor do que a outra. Decisão difícil.

Então o que você deve fazer?

Você deve procurar e encontrar a resposta dentro de você. Não procure em dados, não procure em estatísticas, não procure em números. Procure aí dentro.

Quem você deve ser?

Preste bem atenção em si mesmo.

Você não deve pesar prós e contras, colocando na balança pontos positivos e negativos. Você deve seguir a si mesmo. Porque a resposta já está aí dentro.

Para o que você foi feito? No fundo, você já sabe a resposta.

A resposta está no seu coração e na sua intuição.

O que é a sua intuição?

Segundo o dicionário, intuição significa:

Faculdade ou ato de perceber, discernir ou pressentir coisas, independentemente de raciocínio ou de análise.

Para a psicologia, intuição é um processo pelo qual nós passamos para chegar em uma conclusão usando um raciocínio puramente inconsciente.

A sua intuição gera uma certeza sem que você saiba porque tem certeza daquilo. É um saber sem saber. Você sabe que sabe, mas não sabe o porquê sabe.

Eu acredito na intuição porque já tomei muitas decisões acertadas com base nela. E com certeza você também já tomou decisões certeiras baseado na sua intuição.

O que a sua intuição diz para você sobre a decisão? O que a sua voz interior grita dentro da sua cabeça? Qual é a sua certeza intuitiva? Qual é a resposta que você sabe que sabe, mas que não sabe o porquê sabe?

A resposta já está com você!

São as escolhas difíceis que fazem você ser uma pessoa única. E para se tornar uma pessoa única, e não alguém à deriva, alguém que não é o legítimo tomador das próprias decisões, você precisa decidir olhando para dentro, não para fora.

Conclusão

São as suas decisões que, definitivamente, definem a sua vida.

Se por um lado as pequenas e fáceis decisões pouco impactam a sua vida, as grandes e difíceis decisões são cruciais para que você se torne quem você vai se tornar – e para que você tenha se tornado quem se tornou até aqui.

Cada decisão difícil afeta, obrigatoriamente, cada fase, cada experiência e cada resultado da sua vida.

Uma decisão difícil pode mudar a sua vida completamente. E é na hora de tomar uma decisão difícil que as coisas se complicam em nossas cabeças.

Se complicam justamente porque em uma decisão difícil de ser tomada, muitas necessidades de igual valor estão em jogo.

Então como tomar uma decisão difícil?

Antes de qualquer coisa, lembre-se de que quem realmente deve tomar a decisão da sua vida é você, e não as pessoas que estão ao seu redor ou aquelas para as quais você pede conselhos.

Ou você toma as suas decisões por si próprio e vive a sua vida, ou aceita ser influenciado por opiniões alheias – e pelo medo – e passa a ser o coadjuvante da própria vida, a pessoa que senta no banco do passageiro e permite que outras assumam o banco do motorista da sua própria vida.

O que você deve fazer para tomar uma decisão difícil é olhar para dentro de si mesmo. É perceber o que o seu coração e o que a sua intuição falam para você.

Porque eles já sabem a resposta. Você já sabe a resposta. É preciso ser íntegro, inteiro, completo. Caso contrário você não vai se sentir realizado, seja daqui 1 ou 10 anos.

E para que você consiga ser inteiro, nenhum método racional é capaz de ajudá-lo nessa tarefa. Porque os seus valores fogem do mundo racional.

Em qualquer decisão difícil, nenhuma das possibilidades será maior do que a outra. Todas terão igual valor. Só que lá no fundo, no seu mais íntimo ser, a resposta já existe.

Você talvez só esteja com medo de contar para si mesmo o que você já sabe.

E aí, a partir de hoje como você vai tomar uma decisão difícil? Daqui para frente você vai passar a olhar mais para dentro de si mesmo quando for decidir?

Por último, se você está comprometido com a sua evolução pessoal, conheça aqui o meu treinamento avançado de desenvolvimento humano e evolua 10 anos em 15 horas.

Garanta agora seu livro grátis para descobrir e copiar as 7 crenças que todas as pessoas de sucesso cultivam.

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket