O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos?

Você sabe o que é inteligência emocional ou, mais importante ainda, como desenvolver inteligência emocional?

Eu acredito que não porque, infelizmente, não aprendemos nada sobre inteligência emocional na escola, na faculdade e nem na vida adulta.

Se isso não fosse verdade você não estaria aqui lendo este artigo, certo?

O problema é que a inteligência emocional bem desenvolvida é fundamental para que você alcance os seus objetivos de vida e, principalmente, viva uma vida feliz.

A minha intenção com este texto é suprir um pouco a lacuna deixada pela educação formal que não nos ensinou nada sobre a inteligência mais importante da vida.

Para atingir qualquer sucesso na vida, assim como aprender a conviver melhor com as outras pessoas, você precisa desenvolver as habilidades de inteligência emocional.

Então é isso o que você vai aprender agora:

  • O que é inteligência emocional.
  • Como desenvolver inteligência emocional.

Este é um dos artigos mais importantes da sua vida porque quando entende e desenvolve a sua inteligência emocional, você se torna o condutor da própria vida e deixa de ser conduzido.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

Conceito de Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 1

O conceito de inteligência emocional é real e cientificamente embasado. A primeira pessoa a falar sobre o tema foi Charles Darwin, ao se referir sobre a importância da expressão emocional para a adaptação e sobrevivência.

Mais tarde, em 1920, o psicólogo Robert L. Thorndike falou a respeito do termo “inteligência social”, descrevendo a capacidade de entender e motivar as outras pessoas.

O termo “inteligência emocional”, propriamente dito, foi visto pela primeira vez em 1966 nos textos de Hanskare Leuner, um psicólogo americano.

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 3

Só que o conceito de inteligência emocional começou a se popularizar apenas na década de 1990, através do livro Inteligência Emocional do psicólogo e jornalista científico norte-americano Daniel Goleman, que também é autor de outros livros como Trabalhando Com a Inteligência Emocional, Inteligência Social e Foco.

Componentes da Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 5

A inteligência emocional é formada por 5 grandes componentes:

  1. Auto-observação;
  2. Autoconsciência;
  3. Autogestão;
  4. Empatia;
  5. Habilidades socioemocionais.

Uma pessoa emocionalmente inteligente é aquela que identifica e avalia as próprias emoções, assim como as dos outros, aprende a lidar com as emoções da melhor forma possível e consegue interagir efetivamente com as outras pessoas.

É como analisar a mente, aprendendo a reconhecer e gerenciar emoções e sentimentos – próprios e alheios – com muito mais facilidade.

Quem desenvolve a inteligência emocional também tem muita automotivação e autocontrole. São pessoas que não se entregam aos próprios impulsos e desejos. São pessoas que trabalham as emoções através da razão antes de tomar decisões e assim não permitem que as emoções destrutivas as dominem.

Quando desenvolve a inteligência emocional você se torna capaz de controlar as emoções e sentimentos negativos e toma decisões mais racionais e inteligentes em todas as áreas da sua vida.

Quando desenvolve a inteligência emocional você se torna capaz de realizar qualquer sonho na vida porque a inteligência emocional é a grande chave para que você consiga continuar a fazer o que precisa ser feito fazer até chegar lá.

Quais São os Benefícios da Inteligência Emocional Bem Desenvolvida?

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 7

Os benefícios da inteligência emocional bem desenvolvida são muitosQuem aumenta a inteligência emocional desenvolve muitas capacidades, mas dentre todas eu destaco as seguintes habilidades:

  • Conhecimento das próprias emoções;
  • Capacidade de lidar com as próprias emoções;
  • Automotivação elevada;
  • Maturidade para lidar com as consequências das próprias ações;
  • Maturidade para lidar com os imprevistos e dificuldades da vida;
  • Maior capacidade de tomar decisões;
  • Alta capacidade de aprender com os próprios erros;
  • Empatia elevada;
  • Maior capacidade de se relacionar com as outras pessoas.

Sabe aquela pessoa que diz que vai fazer algo, demora quanto tempo for preciso, supera todos os obstáculos, mas vai lá e, de fato, faz acontecer? Você conhece alguém que é a pessoa mais amigável do mundo, querida por todos e altamente sociável?

Pois é, essas pessoas conseguiram chegar nesses níveis porque elas desenvolveram a própria inteligência emocional. E qualquer um pode chegar nesse nível. Você pode chegar lá aprendendo como desenvolver a sua mente emocional.

É sobre isso que eu vou falar daqui a pouco.

Mas antes…

Como Saber se Tenho Inteligência Emocional?

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 9

É difícil para alguém reconhecer que tem um baixo nível de inteligência emocional. Todos sempre pensam que podem e sabem controlar as emoções.

Mas a verdade é que a maioria das pessoas não entende muito bem o conceito de inteligência emocional ainda e muito menos sabe coloca-lo em prática no dia a dia.

Realmente, praticar a inteligência emocional não é fácil e até mesmo cansativo. Ainda mais no começo, quando você precisa mudar hábitos e padrões de comportamento que você veio desenvolvendo desde que era criança.

Para desenvolver a inteligência emocional é preciso deixar de lado muito do que você aprendeu desde a primeira infância, além de se manter disposto a refletir bastante sobre si mesmo e fazer aquilo que vai contra os seus impulsos.

Você já se confrontou? Para saber se você possui, ou não, um bom nível de inteligência emocional, o primeiro passo é refletir sobre as situações onde a sua inteligência emocional é colocada à prova.

Por exemplo:

  • Com qual facilidade você se irrita quando as coisas não saem do jeito que você quer?

Você se irrita facilmente quando algo acontece de forma completamente diferente daquela que você havia planejado? Ou você consegue adaptar seus planos às novas circunstâncias, ciente de que imprevistos acontecem?

Além do mais, você costuma se irritar quando as pessoas não seguem os seus conselhos ou quando não entendem exatamente aquilo que você quis transmitir?

  • Você está sempre disponível para entender novos pontos de vista?

Um dos grandes componentes da inteligência emocional é a empatia. E tentar compreender novos pontos de vista faz parte da empatia. Nem todo mundo concordará com você. E, na verdade, ninguém concorda 100% com outra pessoa.

Você tem que aprender a lidar com as diferenças e com o fato de que você não está sempre certo. Uma pessoa emocionalmente inteligente sabe que não detém todo o conhecimento e se mantém aberta para enxergar outras visões de mundo.

Quando compreende outros pontos de vista você compreende os seus erros, aprende muito com eles e até mesmo consegue mudar de opinião.

  • Você tem medo de reconhecer suas próprias fraquezas?

É difícil para nós reconhecermos que somos vulneráveis, mas todos temos forças e fraquezas.

Isso não quer dizer que você deve sair por aí falando sobre todos os seus pontos fracos. Mas sim que você deve saber reconhecer para si mesmo, e também para as pessoas mais próximas, quais são os seus pontos mais fracos.

Essa é uma grande oportunidade de aprendizado para o autoconhecimento e crescimento pessoal. Porque a partir do momento que ignora as áreas onde precisa crescer, você jamais consegue crescer.

Trabalhando a Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 11

Se agora você acabou de perceber que apresenta um baixo nível de inteligência emocional, saiba que ela pode ser trabalhada e desenvolvida.

Muitas pessoas acreditam que a inteligência – de todos os tipos – já nasce conosco e por isso não pode ser desenvolvida. Esse é um grande erro.

Por incrível que pareça, muitos pensam que a inteligência emocional é inata, ou seja, alguns nascem com ela bem desenvolvida e outros não.

Fulano é assim mesmo, nasceu com um temperamento difícil.

Você já ouviu alguma frase desse tipo?

Claro que existem pessoas com maior facilidade para controlar as emoções. Isso se deve tanto aos traços da própria personalidade, quanto a criação familiar e as experiências pessoais. No final, todos esses fatores moldam muito quem somos. Mas isso não significa que você não possa aprender como desenvolver a inteligência emocional.

Muito pelo contrário, como eu disse, a inteligência emocional pode ser treinada e desenvolvida através da mudança de pensamentos, hábitos e comportamentos.

Em uma época da minha vida eu era muito explosivo e raivoso, eu brigava frequentemente coisa e discutia por qualquer coisa.

Mas ao longo dos anos, por meio do desenvolvimento da minha inteligência emocional, eu mudei meus comportamentos. Hoje tenho uma maturidade emocional elevada e, claro que ainda posso melhorar muito, mas não sou nem de longe a pessoa explosiva que já fui.

Por isso eu vou falar agora sobre como você também pode trabalhar as suas emoções.

Como Desenvolver a Inteligência Emocional

1º Passo: Aprenda a se Conhecer

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 13

O primeiro passo para aprender como expandir a inteligência emocional é desenvolver o autoconhecimento. Eu falo bastante sobre autoconhecimento nos meus conteúdos porque ele é fundamental dentro de tudo que envolve o desenvolvimento pessoal.

Quanto mais você conhece a si mesmo, mais você conhece as suas emoções e reações. Assim você consegue prever melhor como vai se sentir – e principalmente agir – diante de diversas situações que podem surgir.

É melhor conquistar a si mesmo do que vencer mil batalhas.

Buda

Não é um exercício fácil, e você vai confrontar a si mesmo sobre muitas atitudes tomadas.

O autoconhecimento é uma das chaves para desenvolver a inteligência emocional porque é impossível aprender como controlar suas emoções, como ser uma pessoa melhor, um profissional mais habilidoso, alguém que lida bem com todas as pessoas, se você não conhece a si mesmo e se sente inconstante demais.

Por isso eu sugiro que você faça, pelos próximos dias, um exercício de auto-observação. Diante de todas as situações – principalmente situações ruins que surgirem na sua vida –, observe a si mesmo.

Imagine-se como uma terceira pessoa enxergando a si próprio e se questione internamente:

  • Como eu penso nesses momentos?
  • Por que eu acredito que penso da forma que penso?
  • Quais são as emoções que brotam naturalmente em mim?
  • Por que eu acredito que essas emoções surgem?
  • Como eu reajo em cada situação?

Apenas observe, como um espectador, o seu espetáculo de estímulos mentais e responda-se internamente, porque assim você vai começar a se conhecer muito mais.

2º Passo: Assuma Suas Responsabilidades

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 15

Uma característica de uma pessoa que pouco desenvolveu a inteligência emocional é culpar tudo e todos pelas coisas ruins que acontecem em sua vida.

Todos nós erramos. É inevitável, em algum momento você vai errar. Isso é absolutamente normal e, na verdade, é bom. É bom porque quando erra você tem a chance de aprender e desenvolver a sua maturidade emocional.

Uma pessoa emocionalmente inteligente sabe agir quando erra. Ela assume a responsabilidade pelo erro e busca soluções para transformar a situação.

Alguém com baixa inteligência emocional apenas procura o “culpado” para apontar o dedo, sem buscar por nenhuma solução.

Para desenvolver a sua inteligência emocional é preciso que você admita as suas falhas e erros quando você realmente errar e falhar. É assim que você aprende ainda mais sobre você, reconhecendo onde precisa melhorar.

Quando você é uma vítima – das pessoas ou das circunstâncias – e pratica constantemente a autopiedade, você nunca consegue admitir os seus erros e consequentemente nunca tem a chance de crescer como pessoa.

Porque se a responsabilidade nunca é sua e você sempre terceiriza a“culpa”, então você não precisa melhorar, não precisa evoluir e não precisa desenvolver o seu cérebro emocional. Logo você não faz nada disso.

Mas quando você se dispõe a assumir todas as responsabilidades pelas ações que você toma – ou deixa de tomar –, sem buscar um culpado quando algo dá errado, você sobe mais um degrau na escada da inteligência emocional.

“Matar a bola no peito”, assumir a responsabilidade pelo erro cometido, tirar o foco da reclamação e visar a solução é uma grande atitude. Uma atitude de quem desenvolveu a inteligência emocional.

3º Passo: Pratique a Resiliência

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 17

Na vida, em muitos momentos temos que lidar com imprevistos e dificuldades. Por definição, resiliência significa:

A habilidade de conseguir se adaptar e se superar, mesmo em meio a situações difíceis, contratempos e infortúnios.

Desenvolver a resiliência significa desenvolver a capacidade de se adaptar e se tornar mais forte que qualquer situação ruim.

Isso não significa que você não possa sofrer – e, muitas vezes, até chorar diante de fatos ruins que surgirem em sua vida. Mas sim que você precisa aprender a lidar com situações difíceis da forma mais produtiva e madura possível.

Ser resiliente é um passo importante para você ter mais inteligência emocional porque a resiliência ajuda você a estar preparado para qualquer situação.

Uma pessoa resiliente não se deixa dominar pelas emoções e sentimentos negativos. Ela tem a consciência de que, mesmo que seja muito difícil, ela tem força e poder suficiente para superar a situação.

Digamos que uma pessoa pouco resiliente possui um nível 3 de resiliência e, em uma dada hora, de repente essa pessoa se depara com um problema de nível 5.

O que acontece nessa situação?

Nesse caso o problema é muito maior do que ela, por isso o problema vence a pessoa.

Mas se a pessoa treinar a resiliência e atingir o nível 8, por consequência o problema será muito menor do que ela. E assim é ela quem vence.

Para treinar a sua resiliência é preciso tomar a decisão de encarar de frente todos os problemas que surgirem em sua vida, independentemente do tamanho deles.

Quanto menos você enfrenta, com mais medo você fica, e menos resiliente você se torna. Quanto mais você enfrenta, mais você treina, mais você desenvolve a sua resiliência e mais você desenvolve a sua inteligência emocional.

É parar de fugir, para de se esconder, parar de esconder os problemas embaixo do tapete e ficar cara a cara com as dificuldades.

4º Passo: Encontre o Seu Propósito de Vida

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 19

Uma coisa é certa: você precisa de uma razão para continuar se movimentando.

Se não vê um grande motivo para lutar, por que você continuaria se esgotando física e emocionalmente em busca de algo que você nem ao menos sabe o que é?

Não faz sentido, certo?

É por isso que todos têm essas dúvidas dentro de si: qual é o meu propósito de vida? Por que eu vivo?

São dúvidas naturais, fazem parte da vida. E é preciso que você busque entender qual é o seu propósito de vida. Isso faz parte de todo o processo de autoconhecimento, que é necessário para que você alcance maior inteligência emocional.

O propósito é fundamental para desenvolver a inteligência emocional porque, como eu disse, você está em movimento. E se você está se movimentando você partiu de um ponto e segue caminhando para outro ponto.

Só que se você não sabe para onde está indo, das duas uma: ou você está perdido ou não vê sentido nenhum no que está fazendo.

Eu acredito que cada pessoa tem um propósito de vida particular. Afinal, você é um ser humano único, não há ninguém exatamente igual a você.

Quando encontra o seu propósito você se encontra no mundo e automaticamente o seu nível de inteligência emocional cresce absurdamente porque você passa a alinhar as suas emoções, ações e comportamentos de acordo com o seu grande porquê.

O seu propósito faz com que, obrigatoriamente, você desenvolva a sua inteligência emocional. Porque ele é muito mais forte que as suas vontades, é uma necessidade. Uma necessidade que impulsiona a sua vida.

Então encontre o seu propósito e o sentido da sua vida.

5º Passo: Seja Gentil

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 21

Pode soar até mesmo estranho, mas a gentiliza é um fator muito importante para desenvolver inteligência emocional.

Ser gentil é apenas um reflexo de uma personalidade emocionalmente inteligente. Dificilmente uma pessoa rancorosa sabe ser gentil. Dificilmente uma pessoa ingrata sabe ser gentil. Dificilmente pessoas rancorosas e ingratas são emocionalmente inteligentes.

Já uma pessoa feliz, que conhece a si mesma, que é autoconfiante e gosta de quem é – mesmo reconhecendo que pode melhorar –, consegue com muita facilidade ser gentil e empática.

Dentro da inteligência emocional se encontra a inteligência interpessoal – ou inteligência social. É a inteligência muito desenvolvida por pessoas que sentem empatia pelos outros.

Quem tem uma inteligência social elevada consegue se colocar no lugar, entender, interagir e ajudar, no que for preciso, uma outra pessoa.

Quando desenvolve a sua inteligência social você consegue entender os sentimentos, as motivações, as reações e os comportamentos das outras pessoas com muito mais facilidade. Dessa forma você cria um ambiente muito mais harmônico e produtivo.

Eu sei que não é fácil aprender a fazer tudo isso, mas é um exercício necessário quando você quer se tornar emocionalmente mais inteligente. E começar sendo gentil é um grande primeiro passo nesse sentido.

Vivemos em uma época em que as relações sociais são desprezadas com facilidade, especialmente aquelas que não geram algum benefício próprio.

Muitas vezes, o egoísmo acaba deixando de lado qualquer impulso que nós podemos ter por gentileza e empatia. E com isso perdemos grandes chances de aprender a lidar melhor com as nossas emoções e desenvolver uma inteligência emocional estável e legítima.

Então comece ser gentil com os outros e praticar a gentileza porque automaticamente você estará treinando a sua empatia e, consequentemente, a sua inteligência emocional.

6º Passo: Liberte-se de Culpas

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 23

Como seres humanos, sempre que erramos e estamos cientes do erro, nos sentimos culpados.

Algumas pessoas ignoram a culpa, como se ela não existisse. O problema é que muitos outros se apegam demais a culpa, o que chega a ser tão ruim quanto fingir que ela não existe.

Ao errar, a atitude mais inteligente a ser tomada é entender como aprender com o erro. Avalie a situação, perceba onde você errou e entenda como é possível evitar que o mesmo erro aconteça novamente.

Manter-se fortemente apegado à dor de um erro passado trava o desenvolvimento da sua inteligência emocional. Por isso você deve se libertar das culpas seguindo os seguintes passos: aceitar, aprender, corrigir e prosseguir.

A aceitação também é uma grande habilidade emocional a ser desenvolvida. Primeiro você aceita, depois você aprende com o erro. Por fim você corrige, para não cometer mais o mesmo erro, e segue em frente.

De modo geral, o mau uso das suas emoções sempre fará com que você cesse o desenvolvimento da sua inteligência emocional. Já o bom uso fará exatamente o contrário, permitirá que você evolua a cada dia mais.

7º Passo: Transforme Emoções Ruins

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 25

Uma das maiores técnicas para desenvolver a inteligência emocional que você pode aprender é transformar emoções destrutivas em ações construtivas.

É inevitável sentir emoções negativas: tristeza, desânimo, desmotivação, irritação, raiva, tédio etc. Mas quando você se torna um refém das emoções negativas, você para de comandar a sua vida.

Segundo Daniel Goleman:

O cérebro emocional responde a um evento mais rapidamente do que o cérebro pensante.

Quando algo de inusitado ruim acontece, a tendência é que você aja através de fortes e negativos impulsos emocionais e não de forma racional e inteligente. Por isso você deve começar a treinar essa habilidade emocional – transformar emoções ruins.

Emoções fora de controle fazem das pessoas espertas, estúpidas.

Daniel Goleman

Quando eu falo em controlar sentimentos e emoções, você pode pensar que eu estou dizendo que você precisa se tornar uma pessoa fria e calculista. Não é nada disso.

Eu digo em aprender como lidar com suas emoções de uma forma racional para que você não seja mais controlado por impulsos, sensações, emoções e desejos.

Então primeiro aprenda a identificar sentimentos ruins, como por exemplo:

  • Estresse;
  • Desânimo;
  • Medo;
  • Frustração;
  • Angústia;
  • Impaciência;
  • Mágoa;
  • Rancor;
  • Ansiedade;
  • Solidão.

Através da auto-observação constante você consegue desenvolver o autoconhecimento necessário para identificar cada emoção ruim que você sente. E é quando sentir essas emoções que você tem a chance de transformar emoções ruins em atitudes construtivas.

Quando você perceber que uma emoção ruim surgiu, tome a decisão de agir de forma construtiva através da emoção ruim. Porque as emoções, boas os ruins, são energia. A raiva, exemplificando, é uma emoção que gera um pico de energia. Só que você pode escolher canalizar essa emoção ruim em uma atitude inteligente.

Então por que não ir treinar e descarregar toda a sua raiva nos exercícios físicos, ao invés de descarregar a raiva em outras pessoas? Ou ainda, por que não utilizar a sua raiva para escrever um livro, um artigo, um relatório etc.?

Ou quem sabe usar o estresse para relaxar e ouvir uma música ou para sentar e meditar. Ou quando se sentir frustrado porque você não conseguiu alguma coisa que queria, usar a energia da frustração para tomar na mesma hora uma atitude que fará com que você consiga.

E quando você se sentir solitário, usar a energia da solidão para enviar uma mensagem para um grande amigo com o qual você não conversa faz tempo.

O fato é que toda emoção gera uma energia. E toda energia pode ser usada de forma negativa ou positiva. Ou você fica remoendo dentro de si mesmo a energia ou você usa a energia tomando uma ação construtiva.

É um processo que envolve uma grande mudança de mentalidade e de hábitos. Fácil não é, mas quem disse que seria?

É preciso ter a determinação de praticar, porque é só assim que você vai conseguir aumentar a sua inteligência emocional. Alguns conselhos para ajuda-lo nesse sentido:

  • Antes de tudo, reflita: você não é a sua emoção, você está sentindo e sendo usado por ela. Então aprenda a usa-la a seu favor. Porque você pode deixar de ser mais fraco do que a emoção ruim e se tornar mais forte do que ela.
  • Evite retrucar ou debater em momentos de raiva. Possivelmente você vai se arrepender no dia seguinte;
  • Aprenda a lidar com seus defeitos mudando tudo aquilo que você vê que impede o seu crescimento;
  • Evite fazer tempestade em copo d’água. Pare, respire fundo e se afaste da situação quando você perceber que a coisa está ficando feia. Às vezes, tudo o que precisamos é nos afastar dos problemas para perceber que, na verdade, eles nem são tão grandes quanto pensávamos. Tudo é uma questão de perspectiva.
  • Sempre inverta o que você está sentindo. Se começar a sentir raiva, exercite a calma. Se estiver irritado, exercite a paciência. Quando se sentir fraco, exercite a autoconfiança;
  • Lembre-se que você já passou por problemas piores na vida e conseguiu enfrentar cada um deles. Lembre-se que tudo passa e você passou por todos.
  • Você não pode mudar o passado, mas você pode mudar a forma como você se sente em relação a ele criando um novo presente.

Para finalizar, siga o conselho de Augusto Cury:

Respeite seus próprios limites. Quando estiver irritado e ansioso, ame o silêncio. No primeiro minuto de tensão produzimos nossos maiores erros.

8º Passo: Estude Sobre Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 27

Como tudo que engloba a inteligência emocional é muito extenso, complexo e cheio de aprendizados, o oitavo passo vem como bônus: estude sobre inteligência emocional.

Estudar sobre inteligência emocional é sinônimo de embarcar em uma verdadeira jornada em busca do autoconhecimento e crescimento.

Por isso, se você realmente quiser aprender técnicas para desenvolver a inteligência emocional, se aprofunde no assunto.

Livros de Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 29

Os livros são excelentes para que você aprenda mais e consiga desenvolver a sua inteligência emocional.

Existem diversos bons livros sobre inteligência emocional, mas vou destacar 3 que você deve ler. E se você tiver sugestões de leitura, por favor, deixe-as nos comentários.

1. Inteligência Emocional

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 31No começo do artigo eu falei sobre Daniel Goleman, o homem que estudou e popularizou o conceito de inteligência emocional. Sendo assim, nada melhor que começar estudando diretamente na fonte daquilo que buscamos aprender.

Daniel Goleman publicou, em 1995, o livro Inteligência Emocional e desde aquele momento a obra revolucionou a forma como pensamos sobre inteligência e emoções.

O livro aborda todo o estudo que Goleman realizou acerca do assunto e mostra como o autor enxerga a questão de duas mentes, uma racional e outra emocional, através da neurociência e psicologia.

Ele explica como as nossas mentes, a racional e a emocional, trabalham em conjunto, moldando aquilo que somos e quem nos tornaremos.

No livro o autor ensina como podemos entender nossas emoções e apresenta os pontos-chaves para conseguirmos desenvolver inteligência emocional.

Daniel Goleman busca mostrar desde as raízes, ou seja, desde a infância, como podemos melhorar nossas habilidades emocionais e racionais.

O livro é ideal para adultos, adolescentes, pais, professores, profissionais de diversas áreas e também para curiosos.

2. Mentes brilhantes, Mentes Treinadas

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 33Com menos de 60 anos, Augusto Cury se tornou um dos maiores escritores do Brasil. Ele não somente é escritor, como também psiquiatra e professor.

Em Mentes Brilhantes, Mentes Treinadas, Augusto Cury fala justamente sobre como é necessário desenvolver a inteligência emocional para se alcançar a excelência na vida.

No livro, Cury aborda fatores psicológicos, educacionais, sociológicos e filosóficos em conjunto com a teoria na qual ele trabalha há quase 3 décadas: a Teoria da Inteligência Multifocal.

O objetivo da obra é fazer com que o leitor reflita a respeito da própria mente, sobre como controlar as emoções e como se libertar dos sentimentos e das emoções que aprisionam.

A ideia central é promovermos uma autogestão de nossas mentes. Como o título sugere, treinar a mente para que ela se torne brilhante, criativa, livre, resiliente.

Segundo o autor:

Enfrentar com inteligência as angústias, perdas, fobias e outras mazelas é um caminho lento, mas consistente, para deixarmos de ser vítimas e nos tornarmos protagonistas de nossa história.

3. Inteligência Emocional 2.0

O Que é Inteligência Emocional e Como Desenvolver em 7 Passos? 35Depois que você estuda bastante sobre inteligência emocional, fica mais fácil compreender o conceito e a abrangência dessa inteligência. Mas como aplicar isso tudo em sua vida?

É isso que os autores do livro  Inteligência Emocional 2.0 abordam na obra.

Você descobrirá atividades e atitudes para que possa colocar em prática tudo o aprendeu até aqui sobre inteligência emocional: controle das emoções, compreensão e autoconhecimento da mente emocional.

O livro apresenta uma proposta interessante para que você consiga praticar, exercer e desfrutar da inteligência emocional em sua vida pessoal e profissional.

Existem mais alguns livros interessantes para ler, mas com certeza os 3 citados estão entre os melhores livros de inteligência emocional.

Então comece por eles!

Conclusão

Depois desse longo texto eu acredito que você entendeu o que é inteligência emocional e o que você deve fazer para desenvolver essa inteligência.

Conseguir desenvolver a inteligência emocional é um trabalho árduo que consiste em muita autoanálise, mas especialmente em prática e consistência.

É importante ressaltar que para aumentar a sua inteligência emocional é extremamente necessário que você aprenda a ser honesto consigo mesmo. A honestidade é fundamental para que você consiga observar a si mesmo e perceber as falhas e habilidades emocionais que precisa desenvolver.

Aceite se sentir vulnerável e procure enxergar em si mesmo tudo o que você precisa melhorar porque é só assim que você vai conseguir crescer como pessoa.

Lembre-se sempre que qualquer habilidade pode ser treinada e desenvolvida – e com a inteligência emocional não é diferente.

A partir de agora você deve treinar consistentemente para elevar cada vez mais o nível das suas habilidades emocionais. Assim você consegue se tornar mestre de si mesmo e criador do próprio destino.

A inteligência das emoções é a chave para viver uma vida sem limites. E falando nisso, se você quiser entender como viver uma vida sem limites, conheça o meu treinamento avançado de desenvolvimento pessoal clicando aqui agora.

Um abraço e até o próximo artigo 😉

Garanta agora seu livro grátis para descobrir e copiar as 7 crenças que todas as pessoas de sucesso cultivam.

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

21 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket