Resumo do Livro Ouse Crescer (Tara Mohr)

Resumo do Livro Ouse Crescer (Tara Mohr) 1

No livro Ouse Crescer, Tara Mohr aponta o caminho para que você consiga libertar todos os seus talentos, o seu potencial e seu poder de fazer a diferença.

Insegurança e autocrítica são atitudes confortáveis e conservadoras que não condizem com o tamanho dos seus sonhos e ambições.

No resumo do livro Ouse Crescer você vai entender quais são as desculpas que impedem a sua evolução e o seu crescimento e como silenciar a voz interior que faz você duvidar de si mesmo, se livrando do perfeccionismo.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

A Censora Interior

A censora interior é aquela vozinha de fundo que fica dizendo “isso não é para mim”.

É a voz interna que duvida de si mesma, que fala para a mulher que ela não está preparada para liderar, não tem a especialização necessária e não é boa o bastante nisso ou naquilo.

Todas as mulheres têm uma censora interior, isso é normal. Mas mesmo que essa voz possa se tornar dominante, ela não representa a sua essência.

A sua essência é formada pelos seus desejos de dar e receber amor do mundo, do seu jeito único, pelas suas aspirações e pelos seus talentos.

O que você deve fazer não é se livrar da sua censora interior, mas entender a ouvir suas ideias e dúvidas insensatas questionando-a com base na realidade, sem deixar que a censora determine as suas atitudes.

O objetivo da censora interior é te manter segura, não importando se você vai se sentir realizada ou não durante a caminhada.

Ao dar ouvidos para a censora interior, certamente você vai assumir menos riscos e não vai contribuir da maneira que você quer contribuir e é capaz de contribuir.

Para lidar com a censora interior aprenda a identificá-la quando ela aparecer e, no exato momento, nomeie-a como ela é: censora interior.

Se Transforme em Sua Mentora Interior

Para se transformar em sua mentora interior, você pode começar a fazer simples perguntas relacionadas a sua mentora, como por exemplo:

  • O que ela gosta de fazer quando acorda?
  • O que ela prefere fazer pela noite?
  • Qual é a comida preferida dela?
  • Qual é o exercício físico que ela mais tem prazer em realizar?
  • De qual modo ela descansa?
  • Como ela se comporta em encontros sociais, entre amigos e família?
  • Como ela se veste?

Além dessas perguntas básicas, você também pode fazer perguntas maiores e mais complexas.

Em determinadas situações você pode perguntar “Como ela agiria neste momento?” e agir como se você estivesse no lugar dela.

Antes de uma conversa complicada, você poderia se perguntar “O que ela falaria neste momento?” e falar exatamente a mesma coisa.

Você pode parar quando estiver escrevendo alguma coisa importante e se perguntar “Como ela iria escrever isso?”

Diante de um relacionamento confuso, em um ambiente de trabalho complicado, cara a cara com um medo que paralisa, ao lidar com uma questão pessoal e persistente, ou em qualquer outra situação, você pode se perguntar como a sua mentora agiria no exato momento e fazer o mesmo que ela faria.

Também é possível consultar a sua mentora antes de tomar uma decisão. Dessa forma você consegue ser muito rápida para dizer nãos e sins muito significativos, além de encontrar boas soluções e lidar melhor com a pressão.

Vale lembrar que você não se transforma totalmente na sua mentora interior, ela não é um destino alcançável.

Ela é a estrela a qual você recorre para se orientar, é uma bússola que te mostra a direção em qualquer hora, um modo de navegar, diante de momentos decisivos e desafiadores ou de escolhas difíceis.

Quando você para de ouvir a voz da censora interior e passa a ouvir a voz da mentora interior, você está ousando crescer.

A mentora interior é como uma versão idealizada de você mesma, mais experiente, mais velha, mais sábia, mais autêntica, é você daqui há vinte anos

Quando você criar a percepção clara da sua mentora interior, você perceberá que ela já existe dentro de você, como uma voz, agora mesmo.

A mentora interior é capaz de enxergar os seus dilemas e dificuldades atuais com uma perspectiva muito útil que é completamente diferente.

Por isso você pode recorrer a ela quando for necessário.

Mulheres geralmente são encorajadas a buscar por mentores. Só que elas precisam, como contraponto de orientações externas, encontrar respostas dentro de si mesmas. Este é o papel da mentora.

A mentora interior é uma guia confiável e amorosa. Por isso, se tornar, passo a passo, atitude por atitude, cada vez mais parecida com a sua mentora interior, permite que você ouse crescer de uma forma adequada e natural para você.

A mentora interior mostra que existe aí dentro de você uma voz que te lembra do seu caminho. Dentro de você existe uma voz que carrega sabedoria, amor e tranquilidade.

Você pode se voltar para si mesma para encontrar as respostas que precisa sempre que precisar.

Como Vencer o Medo

Segundo o antigo testamento, a palavra pachad é o medo imaginado. Já a palavra yirah é quando temos um momento de muita energia e habitamos um espaço maior do que o normal.

Ousar crescer significa, em grande parte, mudar de pachad para yirah. Ou seja, quando você estiver experimentado a projeção de um medo, conscientemente faça uma pausa e mude o seu estado de consciência.

O seu propósito deve ser o de reduzir a influência de medos pachad e, ao mesmo tempo, buscar viver mais experiências yirah.

O seu trabalho é reconhecer os momentos de energia e recebê-los como se apresentam e aquietar e administrar os medos imaginados.

Como se Libertar do Domínio do Elogio e da Crítica

Quando você depende de elogios ou evita críticas, você não consegue atuar como um agente de mudança, e assim não consegue descobrir novos caminhos para a realização pessoal.

Por isso, para ousar crescer, é preciso se libertar do domínio exercido tanto pelo elogio como pela crítica.

As mulheres que ousam crescer sempre serão vítimas de críticas, por isso aprender a receber críticas é fundamental em sua jornada para crescer.

Para se libertar da crítica, entenda que aquilo que falam a seu respeito diz muito mais a respeito de quem diz, ao invés de você.

A crítica que mais faz você sentir dor espelha uma convicção negativa que você tem a respeito de si mesma. Por outro lado, os elogios que você busca com maior intensidade refletem aquilo que você mais busca confirmar sobre si mesma.

O que aparenta ser um problema com o elogio ou com a crítica costuma ser, na verdade, um problema com o que você acredita a seu respeito.

Largue os Hábitos da Boa Aluna

O sucesso das garotas na escola é muito celebrado, mas você precisa olhar com outros olhos esse bom desempenho para entender a sobreposição entre os hábitos da “boa menina” e os comportamentos recompensados na escola.

A escola convencional pode ensinar várias habilidades para as mulheres, mas não aquelas fundamentais para o exercício da liderança.

Sendo assim, você precisa adicionar ao seu repertório:

  • A habilidade de desafiar a autoridade;
  • A habilidade de improvisação;
  • A habilidade de recorrer aquilo que você já sabe e confiar nisso;
  • A habilidade de tornar seu trabalho visível para os outros.

Pare de se Esconder e Salte

As mulheres brilhantes frequentemente adiam o fato de ousar crescer se escondendo de algumas formas.

Elas projetam no papel, ao invés de conversarem com as pessoas envolvidas.

Elas adotam ideias falsas sobre a ordem em que as coisas devem ser feitas

Elas coletam e organizam ideias de outras pessoas a respeito de tópicos pelas quais são apaixonadas, ao invés de compartilharem as próprias ideias.

Elas criam algo complexo ou abstrato demais ao mesmo tempo em que omitem as histórias pessoais.

Elas buscam mais treinamento e certificações através da educação formal numa tentativa de se convencerem de que precisam de um diploma para ousarem crescer.

Em meio a todos esses projetos grandiosos, ironicamente, as mulheres têm muito espaço para enterrarem suas ideias e vozes.

O antídoto para driblar estas táticas é dar o salto, ou seja, se jogar com tudo. O salto te leva ousar a crescer agora mesmo.

O salto envolve uma pergunta: o que você quer aprender ao dar o salto?

Os benefícios estratégicos e psicológicos do salto são imensos.

Atenda o Seu Chamado

Um chamado é um sentimento profundo de desejo ou inspiração para que você supra determinada necessidade do mundo.

É preciso ouvir e respeitar o seu chamado.

Um chamado se manifesta como uma frustração em relação a algum aspecto do status quo ou uma visão do que poderia ser. Um chamado é como receber uma tarefa ao invés de escolhê-la.

Infelizmente resistimos ao nosso chamado. Quando ele se manifesta, não temos tudo e nem somos o que deveríamos ser para atendê-lo.

Mas isso acontece porque não percebemos que o nosso chamado tem uma intenção dupla: promover nosso crescimento e curar o mundo.

Por isso, atenda o seu chamado.

Resumo do Livro Ouse Crescer

E aí, gostou do resumo do livro Ouse Crescer?

Qual é a sua opinião sobre o livro?

Se você deseja comprar o livro, compre aqui agora.

Se quiser ler o próximo resumo, leia o resumo do livro Comece Pelo Mais Di´fícil.

P.S.: Para baixar de graça o meu livro digital, As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites, clique aqui agora.

Garanta agora seu livro grátis para descobrir e copiar as 7 crenças que todas as pessoas de sucesso cultivam.

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket