Como Superar as Adversidades da Vida: 13 Ações Para Tomar

O quanto você já se sentiu cansado e com vontade de desistir de tudo porque muitas vezes não sabia como superar as adversidades da vida?

A vida nem sempre é fácil.

O sofrimento, a decepção, a angústia e o desespero tendem a deixar você fraco, e a tristeza pode transformar – mesmo que temporariamente – a sua personalidade.

Mas mesmo que o cansaço seja mais forte e a vontade de parar no tempo quiser falar mais alto, nada disso pode ser maior do que a sua vontade de vencer.

Aprender a superar as adversidades da vida é algo que você treina. Portanto você pode e deve desenvolver essa habilidade emocional.

Você tem mais força interior do que pode imaginar.

A adversidade desperta em nós capacidades que, em circunstâncias favoráveis, teriam ficado adormecidas.

 

Horácio

Por isso continue lendo este artigo e descubra como superar os momentos mais difíceis de sua vida através de 13 simples ações.

ATENÇÃO
Antes de continuar a sua leitura você pode baixar gratuitamente o meu novo livro digital As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

Por Que Temos Adversidades na Vida?

Antes de tudo, você já se perguntou por que nós temos dificuldades, problemas e adversidades na vida?

Segundo o dicionário, adversidade significa:

  • Infortúnio ou desgraça; falta de sorte.
  • Aborrecimento; algo que incomoda.
  • Desvantajoso; particularidade ou natureza do que é adverso, contrário ou desfavorável.

Mas você sabe por que temos adversidades?

A resposta para esta pergunta é muito simples.

Viver é, em grande parte, enfrentar adversidades. Porque sair da zona de conforto é uma adversidade, e você está o tempo inteiro saindo de sua zona de conforto.

A partir do momento que nasce você começa a sair da zona de conforto e consequentemente começa a enfrentar adversidades.

É um estado natural da vida.

O ser humano possui habilidades incríveis, tanto físicas quanto cognitivas, mas o comodismo faz parte de nós porque ele está ligado com a nossa sobrevivência.

Temos a tendência de parar nos lugares onde nos sentimos mais confortáveis, mesmo que isso não seja saudável. É o cérebro tentando poupar energia.

Só que apesar de uma adversidade parecer ruim, ela é benéfica. Benéfica porque faz você pensar e agir de modo diferente do que faria, caso não tivesse que enfrentar a adversidade. A adversidade faz você procurar novas perspectivas e soluções.

Tudo isso faz com que você, principalmente, evolua como ser humano. É só porque você enfrenta adversidades que você evolui. Sem elas, seu raciocínio ficaria comprometido, sua capacidade de conhecer a si mesmo e sua criatividade nem sequer existiriam.

Portanto ao mesmo tempo em que enfrentar adversidades é inevitável, é ótimo tê-las, porque assim você tem a oportunidade de evoluir a cada dia mais.

A partir daqui eu vou mostrar quais são as 9 ações que você deve tomar para lidar de maneira positiva com as adversidades.

1ª Ação: Esteja Preparado

A adversidade faz parte do dia a dia e pode servir para que você fique estagnado, sem evoluir, ou como uma mola propulsora para a sua evolução.

Muitas vezes você está cansado, já passou por inúmeras situações difíceis e parece que fica repetindo os mesmos erros que geram as mesmas consequências ruins.

Tudo parece um caminho sem saída onde não existe luz no fim do túnel. Ou pelo menos, você acredita que ela não exista.

Mergulhado em desespero parece que você vai se sufocar e esse sentimento tende a aumentar a medida que a solução não aparece.

Isso acontece principalmente com pessoas que não estão conscientemente preparadas para encarar as adversidades. Elas ficam se remoendo, pensando coisas como “…eu não acredito que isso aconteceu, eu não acredito que ele fez isso, que ela fez aquilo, eu não acredito que…”.

Como não acredita?

Passar por adversidades é inevitável, então você já deve acreditar antecipadamente que qualquer coisa pode acontecer. Você deve estar preparado. Você deve se preparar. Você deve estar ciente que pode acontecer.

Ao fazer isso, quando uma adversidade surge, você sente menos o impacto porque você já se preparou mentalmente. Isso pode parecer simples, mas não é.

Aceita que as adversidades sempre vão existir e se prepare e se fortalece mentalmente com antecedência.

Respire fundo e aja com calma quando você se deparar com uma adversidade. Na hora, lembre-se que você já sabia que isso poderia acontecer porque é um fato inevitável.

Aceite que as adversidades sempre existirão e podem surgir a qualquer momento, mas prepare-se e fortaleça-se mentalmente com antecipadamente.

2ª Ação: Avalie a si Mesmo

Algumas pessoas não sabem como lidar com as adversidades permitindo que elas dominem suas vidas.

Essas pessoas não precisam da solução em si para os seus problemas, mas de meios para desenvolverem um pensamento mais crítico a respeito delas mesmas.

Não se trata de autopunição, mas de aprender a olhar para si mesmo e perceber que a resposta para ultrapassar a adversidade não está em mudar a adversidade, mas em mudar a si mesmo. Se trata de entender que superar um problema depende mais de você do que de qualquer outro fator externo.

A questão não está na adversidade, mas em como você vê o seu problema e em como você se vê diante do problema.

A mudança de foco é crucial.

Muitos permanecem focados em como estão sofrendo ou em como estão tristes por culpa da adversidade, ao invés de focar no que elas podem mudar em si mesmas para vencer a dificuldade.

Quanto antes passar a pensar na solução, e não na adversidade em si, mais rápido você para de sofrer. Então tire o foco do sofrimento que surge a partir da adversidade e coloque o foco na solução, naquilo que você pode fazer para solucionar.

Eu estou focando na adversidade ou em como eu posso lidar com a adversidade?

Para lidar bem com uma adversidade você deve se tornar maior do que ela. É um trabalho de crescimento e evolução pessoal. A solução não está fora, está dentro de você.

3ª Ação: Aumente a Autoconfiança

Como eu falei, para superar uma adversidade é preciso se tornar maior do que ela. Só que para se tornar maior, é preciso acreditar que você pode se tornar. E para acreditar que você pode se tornar, é necessário aumentar a confiança em si mesmo.

Muitas vezes você pensa que, por uma adversidade parecer tão grande, você conseguirá lidar com ela. Só que você possui inúmeras qualidades das quais ainda não tomou conhecimento e, por este simples fato, acredita que elas não existem.

Mais uma vez, você deve se questionar:

Quais foram as vezes que eu enfrentei e venci outras adversidades na minha vida?

Você já enfrentou diversas adversidades na vida e você venceu todas. Você foi maior, você prevaleceu. E se você parar para pensar, quantas das adversidades que fizeram você sofrer há 5 anos ainda existem e fazem você sofrer hoje?

Provavelmente, nenhuma. Não é mesmo? Então comece a relembrar todas as adversidades que você já superou e pense o seguinte:

Quem eu era antes e quem eu me tornei depois?

Lembre-se das adversidades que você enfrentou e de quem você era antes e depois de cada uma das adversidades. Você vai perceber que precisou evoluir e se desenvolver para superar as dificuldades que superou, você precisou desenvolver habilidades.

Resgate as emoções fortalecedoras que você sentiu ao superar problemas passados porque assim você vai se fortalecer neste exato momento e vai aumentar a sua autoconfiança porque perceberá que, de fato, você venceu muitas dificuldades que em um momento pensou que não seria possível.

4ª Ação: Analise Racionalmente

Uma adversidade é desafiadora e pode confundi-lo inicialmente em função da grande emoção negativa que ela gera.

As emoções são muito fortes e nos influenciam demais, mas você tem a capacidade de pensar, raciocinar e compreender. E para isso é preciso analisar os fatos reais e as possibilidades existentes.

Quando uma adversidade surge na sua vida, a sua primeira reação pode ser reclamar, se entristecer, ficar com raiva, esbravejar ou até chorar. O cérebro emocional sequestra nossa capacidade de raciocinar de maneira inteligente e acabamos reagindo impulsivamente.

As emoções negativas deixam você desemparado, fraco e sem chão. Só que você sabe que isso não vai resolver o seu problema.

A mente humana tende a criar histórias, filmes mentais desastrosos e horríveis. Geralmente pensamos no pior que pode acontecer.

Os piores problemas que tive em minha vida foram aqueles que nunca ocorreram.

 

Mark Twain

É incrível, mas a frase acima é extremamente verdadeira.

Por isso, depois de passada a reação emocional negativa inicial, avalie a real situação. Será mesmo que o pior vai acontecer? Na maioria das vezes, não. Então coloque as cartas na mesa e seja racional.

  • O que de pior pode acontecer?
  • O que de melhor pode acontecer?
  • O que provavelmente vai acontecer?

Depois disso, analise as suas possibilidades.

  • O que você vai fazer para reverter e resolver o seu problema?
  • Qual é a solução mais rápida para superar o seu problema?
  • O que você vai fazer agora para começar a resolver o seu problema?

Analise todas as possibilidades, mesmo que demore um pouco.

É somente nos momentos calmos que as grandes ideias e soluções surgem. A calma traz clareza mental, que é fundamental para sua imaginação e criatividade trabalharem de forma eficiente.

5ª Ação: Seja Otimista

Essa dica pode parecer clichê, mas ser otimista é a melhor atitude a ser tomada para você sair da adversidade porque a sua atitude mental influencia diretamente a sua atitude física.

O pessimismo suga as suas energias, a sua motivação, as suas ideias e a sua capacidade de resolução de problemas. O pessimismo é como um vírus que o transforma em um grande lamentador compulsivo que gasta toda a energia para reclamar, ao invés de solucionar.

Como diz Augusto Cury:

O pessimismo é um câncer da alma.

E como falava William James:

Pessimismo leva à fraqueza, otimismo ao poder.

Ser otimista, escolher ter uma atitude mental otimista, faz com que você seja emocionalmente mais estável e mais confiante – estados em que você toma atitudes reais e inteligentes para resolver uma adversidade.

Ontem aconteceu uma coisa comigo que me deixou com raiva. Eu gravei um vídeo de quase uma hora e quando fui ouvir o áudio ele estava muito baixo e apresentava um forte chiado muito forte, quase nem dava para ouvir a minha voz na gravação.

Não sei o que ocorreu com o microfone, mas eu fiquei com muita raiva porque, imagine, é muito trabalhoso gravar um vídeo de quase uma hora.

Naquele momento eu sentei, respirei, fechei os olhos e pensei “… eu estou focado no problema, não em como eu posso mudar para resolver o problema…”

Eu escolhi conscientemente ter uma atitude mental otimista. Eu falei para mim mesmo  o seguinte: “…isso aqui está servindo para que eu faça melhor ainda, eu vou gravar de novo e vou fazer melhor, é uma chance para fazer melhor do que eu tinha feito…”

Acredite, não foi fácil ter essa atitude mental otimista porque já era final de tarde, eu estava trabalhando desde manhã cedo e eu já estava cansado. Mas mesmo assim eu escolhi ter essa atitude otimista.

Sabe qual foi o resultado?

Eu gravei novamente e o vídeo ficou melhor do que tinha ficado na primeira vez. Eu coloquei mais emoção no vídeo, errei menos, a minha oratória fluiu melhor, imergi muito mais em flow do que quando eu havia gravado pela primeira vez.

E o mais incrível ainda é que eu saí energizado depois de gravar, mesmo já estando bastante cansado.

Esse é o poder de escolher ser otimista. Quando você é otimista o seu cérebro trabalha para encontrar as melhores soluções enquanto você estiver buscando por elas. Ser otimista torna você emocionalmente estável e consequentemente faz você tomar melhores atitudes em relação ao seu problema

6ª Ação: Tenha Flexibilidade

A vida não é uma receita de bolo que deve ser seguida à risca, nem uma estrada em linha reta que leva a um destino final exato.

Muitas vezes o seu trabalho não é como você planejou, a sua casa não é como você queria, as pessoas próximas de você não são como você gostaria que fossem.

A vida não é perfeita. Lógico que a vida não é perfeita e nunca será, mas tudo tem um lado bom.

Ser flexível o torna menos ansioso e faz com que você não coloque tantas expectativas em coisas que você não pode interferir.

Então desenvolva a flexibilidade necessária para entender que muitas situações e pessoas são como são e dificilmente – ou impossivelmente – vão mudar.

Você não pode mudar o que não pode ser mudado, existem situações que são imutáveis e irreversíveis, mas você é capaz de mudar a si mesmo. E para mudar a si mesmo é preciso ser flexível.

Aprenda a enxergar pessoas e situações de outra forma. Aceite que mudanças podem ser muito benéficas para o seu aprendizado e desenvolvimento e fortalecem a sua capacidade de lidar com adversidades.

7ª Ação: Seja Humilde e Receptivo

Na vida todos nós dependemos das pessoas, desde o nascimento até a morte. Ninguém é autossuficiente e todos precisam de ajuda.

Humildade para entender que você precisa das pessoas é uma poderosa virtude que você pode desenvolver para lidar bem com as adversidades da vida.

Quando houver algo errado, seja humilde e receptivo para pedir ajuda. Muitas vezes a solução é óbvia, mas você não consegue enxergar.

Aceitar que você é um ser humano que possui pontos fracos e precisa de ajuda para vencê-los desenvolve a sua humildade. Entender que você pode aprender muitas coisas com qualquer pessoa no mundo desenvolve a sua humildade.

Então seja humilde e receptivo para dizer que você não sabe o que fazer e que você precisa de ajuda para encontrar uma solução.

Só que também existe um porém.

Você precisa escutar as pessoas certas. Porque muitos vivem como coadjuvantes da própria vida, sempre à sombra de alguém, sempre culpando os outros pelos problemas e sempre terceirizando as responsabilidades.

Não é para essas pessoas que você deve pedir ajuda porque elas são pessimistas, sabotam a si mesmas e farão com que você faça o mesmo com si próprio.

Seja humilde e receptivo sim, mas para ouvir as pessoas certas.

8ª Ação: Estabeleça Metas e Objetivos

Se um problema surgiu, o propósito é sair dele.

Para sair de um problema você precisa de objetivos e metas. Crie uma meta e objetivos que devem ser realizados passo por passo. Anote os seus objetivos e metas e consulte-os diariamente.

Trace a intenção clara de todos os dias dar mais um passo em direção à resolução da sua dificuldade. Crie um plano de ação prático que fará você superar a adversidade.

Qual será o seu plano?

9ª Ação: Cuide de Sua Principal Ferramenta

O seu corpo é a sua principal ferramenta, então cuide dele para que não você adoeça e gere ainda mais adversidades para a sua vida.

As pessoas tendem a adoecer psicologicamente quando não encontram a solução de uma grande adversidade. Só que isso pode gerar mais transtornos ainda não só para quem está passando pela adversidade, mas também para as pessoas mais próximas da pessoa.

Cuidar do seu corpo é fundamental para manter a sua mente sã.

E se adversidade estiver ligada à problemas de saúde físicos é preciso trabalhar a sua mente para que a doença não afete quem você é, não afete a sua personalidade e a sua capacidade de resolução.

10ª Ação: Sonhe Acordado

Você já sonhou acordado hoje?

Imagine detalhadamente como será a sua vida após resolver a adversidade pela qual você está passando. Sinta e viva mentalmente as experiências e emoções positivas envolvidas neste processo.

A imaginação é o primeiro projeto do sucesso, é a mola propulsora que permite que você transforme uma adversidade em uma oportunidade.

A imaginação está ligada a parte mais intima do seu “eu”. A imaginação vívida se torna parte de você e daquilo que você pretende realizar. Por isso sonhe, sonhe acordado e mentalize o seu sonho com todas as suas forças.

11ª Ação: Inspire-se em Exemplos

Por mais difícil que seja a sua situação, existe alguém que passou por adversidades iguais e até maiores do que as suas.

Não pense que você é único, sempre existirão pessoas que tiveram muito mais dificuldades do que você e conseguiram chegar ainda mais longe.

Então encontre essas pessoas.

Pesquise por indivíduos que passaram por problemas semelhantes aos seus, ouça-os (se for pela internet) e converse pessoalmente se possível.

Enfim, de algum jeito entenda quais foram os principais dilemas enfrentados por essas pessoas e, acima de tudo, descubra como elas superaram as adversidades pelas quais você está passando agora.

12ª Ação: Descanse

Depois de falhar algumas vezes, a maioria das pessoas desiste. Mas desistir não é a solução.

Muitas vezes você desiste, quando está prestes a encontrar uma grande solução, pelo simples fato de estar cansado.

O cansaço faz parte da natureza humana, existem dias em que ao acordar você já está cansado. Isso é normal e você precisa aprender a lidar com o cansaço.

Por isso, em certos momentos, quando perceber que uma situação está sufocando você e você não consegue encontrar uma solução de jeito nenhum, descanse.

Simplesmente pare, descanse e recupere as suas energias hoje, para voltar mais forte amanhã.

13ª Ação: Use o Fracasso Para
Crescer na Adversidade

Se você vem, há muito tempo, tentando solucionar uma grande adversidade sem sucesso, você vem fracassando há bastante tempo.

Só que todos os fracassos que você enfrentou fizeram você crescer. Se existe uma coisa no mundo que faz você evoluir na vida é o fato de você fracassar.

Com os fracassos o ser humano é obrigado a aprender como crescer. Todo fracasso traz consigo a oportunidade de crescimento e superação.

Os fracassos são os seus maiores professores. As experiências mais difíceis que você viveu o trouxeram até aqui e fizeram com que se tornasse quem você é hoje.

Você aprende a crescer nas adversidades aprendendo a usar o fracasso.

Eu fracassei muitas e muitas vezes em todos os objetivos que tracei e que venho traçando na vida. E um grande ensinamento que eu tirei das derrotas é que todo fracasso me ensina duas coisas: o que eu devo fazer e o que eu não devo mais fazer.

Quando eu lancei o meu primeiro produto, ele foi um fracasso de vendas. Nos primeiros dias eu me abati, mas foi a partir daquele momento, procurando por soluções, que eu conheci um dos meus maiores mentores no empreendedorismo.

Aprendendo muito com o novo mentor eu entendi perfeitamente aonde errei. Entendi o que eu havia feito de errado e o que eu deveria começar a fazer a partir dali.

Eu tinha invertido a ordem das ações mais eficazes. Primeiro eu havia criado um produto e depois tinha ido atrás de potenciais clientes. Só que o mais eficaz é primeiro fazer com que os meus potenciais clientes me encontrem, para depois criar um produto e vender.

Eu aprendi que deveria parar de investir tanto tempo na criação de um produto, como eu estava fazendo, e deveria passar a criar conteúdo de qualidade consistentemente.

Você também deve utilizar os seus fracassos como experiência, extraindo deles o que você deve fazer e o que não deve mais fazer para chegar na solução que deseja.

Então pergunte-se o seguinte:

Como eu cheguei nesse fracasso?

Porque geralmente, você acredita que é uma vítima das adversidades. Mas na maioria das vezes você é o responsável pela dificuldade que está enfrentando.

Então se questione para entender o que você fez para chegar até o problema.

  • Como você cooperou para que o problema se tornasse o que se tornou?
  • O que você permitiu que acontecesse?
  • O que você deveria ter feito para que não tivesse acontecido?
  • Qual foi o seu posicionamento mental, que permitiu que o problema surgisse?

Assumir para si mesmo que você é, ao mesmo tempo, o responsável pelo problema e pela solução, faz com que você aprenda a crescer na adversidade.

Assim você consegue entender quais erros está cometendo e como não repeti-los. Porque a tendência é sempre repetir o mesmo erro sem perceber que você está repetindo.

Quando entende os seus erros você passa a entender o que não deve mais fazer. Quando entende o que não deve mais fazer você também entende o que deve fazer, ou seja, quais habilidades você precisa desenvolver para crescer e quais atitudes deve começar a tomar a partir de agora.

Conclusão

Mantenha em mente que, em muitos momentos, você vai questionar as suas próprias capacidades e vai pensar que não existe solução para a adversidade que está enfrentando.

Você é um ser complexo, rico na capacidade de pensar e agir, mas você pode não acreditar em si mesmo quando não souber lidar com uma grande dificuldade.

Só que são as adversidades que moldam a sua conduta e o seu caráter. As adversidades são partes inevitáveis da vida e são extremamente necessárias para o seu crescimento pessoal porque desenvolvem a sua maturidade emocional e a sua inteligência estratégica. É nessa hora que os homens se diferenciam dos meninos.

Os problemas são como grandes mestres que questionam e obrigam você a sair zona de conforto. São professores que fazem com que você encontre, por si próprio, o caminho para a solução e para a evolução pessoal.

Você é um aluno da escola da vida, então se mantenha aberto para o aprendizado porque todas as situações e pessoas têm algo a ensinar para você.

Acredite em si mesmo e persista sempre. Porque se você não se esforçar para vencer as dificuldades, elas vencerão você.

Em alguns momentos, dê tempo ao tempo. Porque ele cura quase tudo.

Toda e qualquer adversidade tem começo, meio e fim. Nada dura para sempre. Bom ou ruim, tudo passa. Tudo vem. Tudo vai.

Você é o único responsável pelas suas ações e pelos resultados da sua vida.

Então você escolhe ser uma vítima dos problemas, que aceita que não sabe como superar as adversidades da vida, ou escolhe ser um protagonista que age de forma proativa para se tornar um solucionador?

Quem você escolher ser?

Baixe agora de graça antes que você perca a chance!

Sobre o autor

Rafael da Luz

Não existem limites, existe conhecimento. Conhecimento que você aprenderá aqui, nesta escola de desenvolvimento pessoal. Porque você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende como desenvolver a sua inteligência estratégica e a sua inteligência emocional.

Adicione um comentário

16 Compart.
Compartilhar
Twittar
WhatsApp
Pocket