Como Desenvolver a Intuição: 8 Exercícios Para Desenvolvê-la

Sabe quando você sabe alguma coisa, mas não sabe direito o porquê sabe?

Você lembra de alguma situação em que você sabia que deveria tomar determinada atitude, mas acabou não tomando e depois se arrependeu, porque ela se provou a coisa certa a ter sido feita?

Todos já passamos por situações parecidas.

O que nos guia, em vários momentos, é a nossa intuição. A intuição é extremamente útil, por isso precisamos aprender a desenvolvê-la.

A intuição é poderosa, muito poderosa, e você não pode se permitir não aprender como desenvolver esse poder, senão você pode perder grandes oportunidades.

Mas como desenvolver a intuição?

Continue comigo para aprender, a partir de agora:

  • O que é intuição
  • Tipos de intuição
  • Exercícios para desenvolver a intuição

ATENÇÃO
Antes de continuar você pode baixar gratuitamente o livro As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui.

Engrandece.com

*Você prefere este conteúdo em áudio, vídeo ou texto?*

Fique à vontade para escolher 🙂

Áudio


Vídeo

Texto

O Que é Intuição

A intuição é, em essência, a capacidade de adquirir conhecimento sem precisar recorrer ao raciocínio consciente.

Muitas pessoas atribuem significados diferentes para a palavra intuição, mas, de modo geral, a intuição sempre está ligada com uma percepção instintiva, um conhecimento imediato, um pressentimento da verdade.

A intuição é a capacidade de conhecer algo sem de fato entender seu funcionamento.

A intuição é fundamentada na noção inicial que você tem sobre alguma coisa, noção esta que nasce da experiência sensorial e/ou de uma análise superficial das características que compõe determinado elemento.

Tomando como base essa noção inicial, você consegue entender de forma pouco esclarecida do que se trata determinado elemento e já se dispõe a emitir juízos acerca dele.

De acordo com Carl Gustav Jung, a intuição fornece, em primeiro lugar, imagens ou impressões de relações e condições que não podem ser conseguidas através de outras funções, ou só podem após muitos rodeios.

O que o psiquiatra e psicoterapeuta suíço quis dizer ao definir, em sua obra Tipos Psicológicos, a intuição, é que ela é como uma bússola que o guia em sua jornada.

Com uma bússola você sabe qual é o caminho que deve seguir. Sem ela, você até conseguiria chegar no lugar desejado, mas precisaria de muito mais tempo e cometeria vários erros durante o percurso.

A intuição, aos olhos de Carl, funciona da mesma forma.

Muitos acreditam que não, mas a intuição é uma função psicológica, assim como a sensação, o pensamento e o sentimento.

Todas essas funções servem como “olhos” da consciência, ou seja, são os responsáveis por orientar a consciência em relação ao que eles enxergam no mundo.

Atuando em conjunto, a sensação avisa quando existe algo, o que é um leve sinal para o pensamento, que decifra esse algo, dizendo exatamente o que ele é.

Em seguida, o sentimento, faz com que isso tenha valor e até mesmo propósito. Para finalizar, a intuição é responsável por mostrar um leque de possibilidades do que pode ser feito com esse algo.

Porém, não é e nunca será um dom, ou seja, algo que apenas um grupo muito seleto de pessoas possui, já que todos contam com essas quatro funções.

O que muda, na realidade, de uma pessoa para a outra, é o quanto cada uma delas é desenvolvido.

Completamente irracional, a intuição é uma função de percepção. A intuição é aquilo que, muitas vezes, é chamado de sexto sentido. É aquele palpite, pressentimento ou voz interior, que nos mostra a direção certa.

Quantos Tipos de Intuição Existem?

A intuição possui, basicamente, 3 tipos:

  1. Tipo 1: o tipo de intuição que está ligada com um raciocínio simples, tão simples que passa despercebido pela mente consciente. Você chega em uma conclusão, mas não percebe que raciocinou para obtê-la. Por exemplo, quando você vê um copo caindo, já sabe que ele quebrará, sem precisar pensar conscientemente neste fato.
  • Tipo 2: o tipo de intuição ligada com a prática. Quanto mais você pratica algo, mais a mente passa a tarefa de raciocinar a respeito do assunto que está se desenvolvendo da área consciente para a área inconsciente. No aprendizado de um novo idioma, por exemplo, o aluno precisa pensar bastante para construir frases enquanto o professor faz naturalmente.
  • Tipo 3: o tipo de intuição que faz você chegar na conclusão de um problema bastante complexo sem ter raciocinado. No senso comum, esse tipo de intuição se refere ao clichê “Eureka!”. Quando você passa por esse fenômeno, você não sabe explicar como raciocinou para encontrar o resultado final, simplesmente você diz que a resposta apareceu na sua mente.

Como Desenvolver a Intuição

8 Exercícios Para Desenvolver a Intuição

1. Observe Tudo

Muitos andam completamente inconscientes do que realmente está acontecendo ao seu redor. Tudo acontece e as pessoas não percebem.

O fato é que a sua intuição lhe dá sinais e mensagens sutis, e elas apenas flutuam sem serem reconhecidas.

Portanto, quanto mais você percebe tudo – desde a cor e o tecido do vestido de alguém até o som da brisa -, mais consciente você fica.

A atenção plena está diretamente ligada com o desenvolvimento da intuição. Você precisa se manter presente. Intuição requer presença.

Então pratique a consciência no momento presente.

2. Escreva Automaticamente

Sente-se com uma caneta e um pedaço de papel e pense em alguma coisa sobre a qual você deseja orientação.

Em seguida, amoleça a sua mão e permita que ela escreva, como se estivesse separada da sua mente.

Tente não pensar demais e apenas deixa que as coisas fluam.

Quanto mais você fizer isso, melhor será a sua intuição e logo sua intuição fluirá através de sua mão para o papel, com orientações que vão surpreender você.

Inclusive, manter um diário para escrever seus pensamentos e sentimentos no papel – mesmo que você tenha pouco a dizer – ajuda você a abrir a mente inconsciente.

Você pode pensar que estará escrevendo palavras e frases que não fazem sentido para você, mas você estará trabalhando a sua intuição.

3. Anote Seus Sonhos

Um bom exercício para desenvolver a sua intuição é anotar os seus sonhos todas as manhãs.

Por isso, antes de dormir à noite, coloque uma caneta e um papel do seu lado. Quando você acordar, mesmo que não se lembre de nada específico, escreva ou desenhe o que vier à sua mente.

Mesmo que no começo seja difícil, com o tempo você vai ver que terá cada vez mais capacidade de submergir no seu subconsciente e coletar informações, juntamente com as possíveis mensagens dos seus sonhos.

4. Medite

Quando você medita, conta com a possibilidade de se concentrar no hoje, deixar sua mente mais tranquila, eliminar todos os pensamentos que já não servem mais e observar os detalhes dentro de você e ao seu redor que muitas vezes acabam passando despercebidos, ou são ignorados.

A meditação é uma belíssima oportunidade para que você consiga se conectar com si próprio.

Você pode dedicar apenas dez minutos do seu dia para ter esse momento mais seu, se livrando de toda a ansiedade, estresse e aproveitando para escutar de forma mais clara a sua intuição.

5. Exercite a Visualização

Sozinho e em um lugar tranquilo, sente-se, feche os olhos e comece a imaginar que está no seu lugar favorito. Pode imaginar qualquer lugar, mas é importante que seja um lugar que goste, para que você consiga se concentrar facilmente.

A ideia desse exercício é focar no que você está visualizando e tentar sentir cada detalhe disso, então, no seu lugar favorito, sinta o chão, o vento, as árvores, o ruído e até mesmo enxerga uma cor.

Você pode fazer isso por quanto tempo achar interessante, mas depois que sentir que viu e sentiu o suficiente, basta abrir os olhos.

O resultado é imediato, você vai sentir uma onda de calmaria enorme e uma sensação de bem-estar.

Parece que não, mas quando você deixa seus pensamentos fluírem, se concentrando apenas em analisar o que está vendo e sentindo, você acaba deixando se guiar pela intuição.

Exercite a visualização sempre que sentir vontade, mas para começar bem, tente fazer isso uma vez por dia.

6. Converse Consigo Mesmo

Você já parou para conversar consigo mesmo?

Na maior parte das vezes, nosso crítico interno está nos recriminando e nos julgando, dizendo o que devemos fazer ou não e o que é o certo e o errado.

Nós racionalizamos nossas vozes internas e, dessa forma, nos tornamos muito rígidos e inflexíveis.

Para desenvolver a sua intuição você pode conversar consigo mesmo deixando o seu crítico interno de lado.

Você deve parar, sentar, fechar os olhos e simplesmente permitir que o seu diálogo interno ocorra sem medo ou senso de ridículo.

7. Pratique

Como eu falei anteriormente, o segundo tipo de intuição está ligado com a prática.

Portanto, se você deseja desenvolver a sua intuição em um assunto específico, pratique consistentemente atividades relacionadas com o assunto específico.

Quanto mais praticar, mais você fará com que as informações se tornem inconscientes e, por consequência, mais intuitivo você se tornará na atividade e assunto em questão.

8. Reconheça a Sua Intuição

Para desenvolver a intuição, você precisa reconhecer quando ela falar com você. A intuição geralmente não é alta ou exigente, ela é sutil e se comunica de maneiras diferentes para pessoas diferentes.

A sua intuição pode falar com você através de um palpite, de um pensamento, de sensações físicas, como arrepios, desconforto no intestino, uma sensação de alívio ou um gosto amargo na boca.

Você também pode receber mensagens intuitivas através das suas emoções, como sentimentos de inquietação, confusão ou sentimentos de euforia e paz profunda.

A vida é muito ocupada, por isso, na pressa de realizarmos todas as nossas atividades, deixamos de perceber os momentos intuitivos que temos.

Portanto, você precisa se manter atento para perceber quando a sua intuição está falando com você, para que você possa entendê-la e segui-la.

Conclusão

Não deixe a intuição para trás, afinal, essa função, muitas vezes ignorada, é importantíssima para você como ser humano.

Agora você aprendeu como desenvolver a intuição, então treine-a.

Nem sempre o melhor para você é algo lógico, às vezes, é muito mais profundo que isso, então, desenvolva sua intuição e conte sempre com ela para resolver suas situações, conseguindo enxergar com clareza o sentido da sua vida.

A razão é ótima em várias questões, mas resolver tudo de forma lógica acaba com a sua capacidade cognitiva, podendo afetar você de uma forma íntima, elevando o seu estresse e até aumentando suas chances de falhar.

Vale ressaltar também que nem sempre, em todas as vezes, a sua intuição estará certa. Muitas vezes, ela também vai falhar.

E não tem problema.

Você, no geral, precisa estar em equilíbrio.

Mas, como tentamos ser, na maior parte das vezes, racionais, precisamos equilibrar o lado da balança desenvolvendo nossa própria intuição.

Se você quer se desenvolver ao máximo como pessoa, para alcançar a alta performance e um nível elevadíssimo de poder pessoal, então baixe de graça o meu livro de desenvolvimento pessoal As 7 Poderosas Crenças Para Viver Uma Vida Sem Limites clicando aqui agora.

Um grande abraço!

Sobre o autor

Rafael da Luz

Você se torna capaz de alcançar qualquer sonho na vida quando aprende a se desenvolver como ser humano. O desenvolvimento pessoal é o caminho para que você realize tudo o que mais deseja na vida. Não existem limites, existe conhecimento. Por isso, engrandeça.

Adicione um comentário

Compartilhar
WhatsApp